Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

25/03/2002

   
 
Divulgação

Sucesso até no exterior: Murilo Benício, par de Giovanna Antonelli na trama, viajou para Miami com a atriz para divulgar a novela nos Estados Unidos

Leandro Pimentel

“Minha intuição não falhou. Considero o Ali um dos meus grandes personagens”, diz Stênio Garcia, que deixou às pressas A Padroeira para fazer O Clone

Silvana Garzaro
“A solução para vencer a concorrência está dentro da emissora. Se há bons produtos, ninguém bate”, acredita Jayme Monjardim, diretor da novela
Pitti Reali
A diretora-geral, Marluce Dias da Silva, engavetou o projeto durante um ano por não acreditar nele. A novela dá 44 pontos de Ibope, um a menos que Terra Nostra

 

Capa
Alá no céu, Giovanna na tela - continuação

 

Papéis recusados Nem mesmo Eduardo Moscovis, que havia interpretado Carlão, o protagonista do remake de Pecado Capital, assinado por Glória, embarcou na trama. Alegou cansaço e recusou o papel de Said. Um mal-entendido quase deixou Reginaldo Farias fora do elenco. Ao ser consultado, o ator explicou que estava fazendo teatro. E Leônidas, que estava reservado inicialmente para ele, foi oferecido a Raul Cortez. Travou-se então uma batalha entre O Clone e As Filhas da Mãe pelo ator e Silvio de Abreu não abriu mão de Raul. Apesar de o papel ter voltado para as mãos de Reginaldo, Glória saiu desgastada com a briga. A autora teve ainda de desistir de José Mayer para interpretar o tio Ali. Com a dificuldade de Manoel Carlos em achar um galã para Presença de Anita, Mayer foi cedido à minissérie. O personagem acabou com Stênio Garcia, que teve de morrer às pressas em A Padroeira. “Foi um desafio para mim. De repente, recebi uma pilha de livros para estudar em 20 dias. Mas como já havia feito duas novelas com a Glória, a minha intuição não falhou. Considero o Ali um dos meus grandes personagens”, diz Stênio.

Glória enfrentou ainda adversidades com a diretora reservada para a trama, Denise Saraceni. A diretora não gostava do tema sobre muçulmanos e não tinha afinidades com a autora. Jayme Monjardim foi então escolhido para substituí-la, adiando um pouco mais a novela, já que ele estava no comando da minissérie Aquarela do Brasil. Jayme e Mário Lúcio Vaz – diretor-geral da Central Globo de Controle de Qualidade e único membro da direção que comprou a idéia da autora desde o início – apostaram no projeto. “Confio em Glória Perez”, explica Mário Lúcio. “Me apaixonei na mesma hora e ainda estou apaixonado. Quem tinha que fazer a novela, fez. Acredito muito nessa coisa do destino”, diz Jayme. Glória concorda. “Não lamento a ausência de ninguém. O Jayme diz e eu acredito piamente que Alá interferiu na escalação deste elenco. Mexeu daqui e dali para que chegassem as pessoas certas”, aposta. Como diriam os muçulmanos de O Clone, maktub – estava escrito.

  Na boca do povo
Bordões de O Clone caíram no gosto
popular e viraram mania

“Harmonizar com o marido’’ (Entender-se com o marido)

“Incha-Allah’’ (Se Deus quiser)

“Gazela’’ (Mulher bonita)

“Haram’’ (Pecado)

Carlos Velasco
Solange Couto, a Jura

“Não é brinquedo não’’
(Não é fácil não)

“Maktub’’ (Estava escrito)

“Mulher espetaculosa’’ (Mulher indiscreta)

André Durão
Eliane Giardini, a Nazira

“Vai arder no mármore do inferno’’ (Vai sofrer)

“Fazer exposição da figura na medina’’ (Expor-se publicamente)

“Cada mergulho é um flash’’ (Virou mania carioca junto com o Piscinão de Ramos. Significa ganhar fama instantânea)

“Bom te ver’’ (Tem vários significados: pode ser bom te ver, não é bom te ver, por favor, me aguarde, entre outros)

“Espalhar a corrupção pelo mundo’’ (Espalhar o pecado)

< Anterior

Voltar para especial O Clone

Comente esta matéria
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 138
 
ENQUETE
Agora são apenas cinco concorrentes. Quem você acha que vai ganhar o Big Brother Brasil?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Caetano Veloso diz que está cansado do sotaque paulista do governo FHC e diz temer a imaturidade do Brasil num governo comandado por Lula. O que você acha da posição do cantor? Dê sua opinião.
 
 BUSCA

LEIA TAMBÉM
 

Aprendiz de feiticeiro
Magia vira arma contra o medo e as angústias do mundo moderno

Fritjof Capra
Físico e ambientalista fala sobre sustentabilidade

Jovens que deixam o Brasil
150 mil imigram
todos os anos atrás
de oportunidades

Linhagem
de heróis
Primeiro homem a dar a volta ao mundo sem escalas num balão fala da vida de herói

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três