Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

25/03/2002

   
Quem recusou,
quem topou
Glória Perez teve dificuldades de montar o elenco de O Clone. Os atores convidados recusavam papéis importantes, alegando desde cansaço até vontade de se dedicar ao teatro. Alguns novatos, como Dalton Vigh, o Said, acabaram se destacando e cresceram na trama. Abaixo, quem recusou, quem topou
   
Lucas e Leo
Fábio
Assunção
Murilo
Benício
   
Jade
Letícia
Spiller
Giovanna
Antonelli
   
Leonidas
Raul
Cortez
Reginaldo
Faria
   
Said
Eduardo Moscovis Dalton
Vigh
   

 

Capa
Alá no céu, Giovanna na tela - continuação

 

“A solução para vencer a concorrência está dentro da emissora. Se há bons produtos, ninguém bate”, acredita Jayme Monjardim. Glória Perez também se vale de artimanhas para segurar o telespectador. Para movimentar a novela, convidou até Pelé e Ronaldinho para aparecerem na trama. Os bordões criados por alguns personagens como o de Solange Couto, a dona Jura, que repete várias vezes a expressão “Não é brinquedo não”, contribuíram para que O Clone caísse no gosto popular. Além disso, a Globo cuidou com esmero da produção. Construiu uma cidade cenográfica de 830 m² que reproduz as ruas de Fez, no Marrocos, e abriu os cofres. Os primeiros capítulos foram gravados no Marrocos. Cada um custa R$ 100 mil. O retorno é compatível. As cotas de publicidade estão todas vendidas e 30 segundos no intervalo da novela custam R$ 150 mil.

Ironicamente, por pouco a maior arma da Globo para derrotar a concorrência não foi arquivada. A maior resistência à novela morava no coração da emissora. A diretora-geral Marluce Dias da Silva tinha dúvidas sobre o sucesso de uma trama que misturava clonagem humana, muçulmanos e campanhas contra drogas. A resistência durou um ano. Enquanto não se convencia, Marluce colocou no ar Porto dos Milagres, de Aguinaldo Silva. Enfim, após a longa temporada, Glória recebeu o sinal verde da diretora. Seus problemas, porém, não tinham terminado. Glória se diz vítima de ataques contra sua novela. “O Clone enfrentou uma campanha orquestrada. Houve uma flagrante tentativa de ridicularizar, inviabilizar o projeto”, queixa-se. “Não me interesso por especular as origens do movimento, mas a ferocidade dele me deu ainda mais certeza de que tinha um sucesso nas mãos: ninguém atira tantas pedras em cachorro morto”, diz ela. Segundo Glória, assim como O Clone, Presença de Anita também enfrentou dificuldades para formar o elenco. Ela acha, contudo, que houve uma supervalorização do problema. “Diziam que ninguém queria fazer a minha novela. Recusar um papel é uma coisa comum e corriqueira em qualquer produção”, diz.

A primeira e maior dificuldade com que se deparou foi ter de pensar em outros nomes para dar vida ao tão sonhado par de protagonistas. Para interpretar o papel que dá título à novela, Glória queria Fábio Assunção. O ator não acreditou na história e recusou a oferta. Para fazer Jade, a autora pensou em Letícia Spiller, mas a atriz preferiu o teatro. “Tinha que me dedicar à peça. Sabia que era necessária a minha presença, mas para a riqueza do meu trabalho, essa dedicação ao teatro era fundamental”, justifica Letícia. Por essa recusa, que se somava a outras anteriores, a atriz acabou suspensa por oito meses.

< Anterior | próxima >

Voltar para especial O Clone

Comente esta matéria
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 138
 
ENQUETE
Agora são apenas cinco concorrentes. Quem você acha que vai ganhar o Big Brother Brasil?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Caetano Veloso diz que está cansado do sotaque paulista do governo FHC e diz temer a imaturidade do Brasil num governo comandado por Lula. O que você acha da posição do cantor? Dê sua opinião.
 
 BUSCA

LEIA TAMBÉM
 

Aprendiz de feiticeiro
Magia vira arma contra o medo e as angústias do mundo moderno

Fritjof Capra
Físico e ambientalista fala sobre sustentabilidade

Jovens que deixam o Brasil
150 mil imigram
todos os anos atrás
de oportunidades

Linhagem
de heróis
Primeiro homem a dar a volta ao mundo sem escalas num balão fala da vida de herói

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três