Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 131
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA

 

 

ROBERTO DINAMITE

04/02/2002

“Eurico Miranda acha que é o dono do mundo”
Maior ídolo do Vasco, o ex-jogador critica o atual presidente do clube, pensa em sucedê-lo e diz que ano de Copa do Mundo não é para experiências

Luís Edmundo Araújo

Leandro Pimentel

“Se eu quisesse aparecer, poderia gritar para a torcida que o presidente do Vasco estava me expulsando”, diz Dinamite

Na tarde do domingo, 20 o deputado estadual pelo PMDB, Carlos Roberto de Oliveira, 47 anos, assistia ao jogo do Vasco contra a Ponte Preta, no Rio de Janeiro, pela abertura do torneio Rio-São Paulo. Convidado pelo presidente de honra do Vasco, Antônio Soares Calçada, o deputado levou o filho Rodrigo, 9 anos, para sentar-se na tribuna de honra do estádio de São Januário. No intervalo do jogo, pai e filho tiveram de deixar a tribuna. Tinham sido expulsos a mando do presidente do Vasco, o deputado federal Eurico Miranda, que ignorara o convite de Calçada, e alegara que os dois precisavam de credenciais para estar lá.

O episódio seria apenas mais um gesto autoritário do polêmico cartola vascaíno se o deputado estadual expulso não fosse Roberto Dinamite, principal ídolo e maior artilheiro da história do Vasco da Gama, com mais de 750 gols marcados nos 20 anos em que defendeu a camisa 10 do clube. Antigo aliado de Eurico, em quem votou para presidente do Vasco, em 2000, o ex-craque não tem dúvidas de que desagradou o cartola ao criticar a decisão de aposentar a camisa 11 do Vasco, em homenagem a Romário, anunciada por Eurico três dias antes da expulsão da tribuna de honra. Roberto disse que não tinha dinheiro pra dar ao clube, numa alusão à declaração de Eurico, que justificou o gesto com o argumento de que Romário ajudava o Vasco dentro e fora de campo. O pai de Luciana, 27, Tatiana, 23, Roberta, 12, e Rodrigo pensa em se candidatar à presidência do clube e sabe quem será seu principal adversário. “A eleição é só em 2003, mas o Eurico está criando uma situação ruim pra ele .”

Você esperava ser expulso da tribuna do Vasco algum dia?
Não. Estava chegando no Vasco e ia para o lugar onde eu sempre fico, um pouco atrás da tribuna. Aí o seu Calçada me chamou. Pra mim é indiferente, mas, até por uma questão de educação, aceitei o convite. Quando sentei, o Calçada falou que uma funcionária ficou surpresa com o convite que ele tinha me feito, que tinha uma ordem pra eu não ficar ali. Quer dizer, já existia uma ordem.

Porque ninguém no estádio impediu essa expulsão?
Quase ninguém percebeu. Estava no bar, numa área reservada da tribuna, quando fui informado que tinha de sair. Se eu fosse um cara meio sacana, que quisesse aparecer, poderia chutar o balde e gritar para a torcida que o presidente do Vasco estava me expulsando. Todo mundo iria ficar sabendo e ia criar uma confusão. Poderia ter uma reação. Também podia dizer que não iria sair, mas não é o meu perfil.

Como seu filho reagiu?
Pensei que ele não tivesse percebido, mas depois ele falou pra mãe (Liliane, 36, mulher de Roberto): “Pô, mãe, eu e meu pai pagamos o maior mico. Fomos sentar lá na tribuna e o cara mandou a gente sair”. Foi isso que me deixou mais mexido em toda essa história. Meu filho se chama Rodrigo Dinamite, tá registrado esse nome. E, pode acontecer ou não, mas ele tem o sonho de virar jogador do Vasco. Ele sempre fala comigo, até me sacaneando: “Pai, você fez só 750 gols? Vou fazer muito mais”.

próxima >>

Comente esta matéria



Quiromancia
Altar Virtual
Cartomancia
Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE
Você acha que o banqueiro Marcos de Magalhães Pinto, do Banco Nacional, tem direito de recorrer da sentença em liberdade, como determinou o presidente do STF Marco Aurélio Mello?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O que você achou da atitude da atriz Patrícia Pillar de assumir publicamente a luta contra um câncer de mama como forma de alertar outras mulheres para a necessidade de exames regulares?
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

 
 

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três