Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 130
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA

 

 

BIOGRAFIA

28/01/2002

Fidel Castro – Uma Biografia Consentida
Historiadora brasileira revela a vida do “comandante”

Cristian Avello Cancino

Fotos: Prensa Três
Fidel: seiscentas tentativas de assassinato e pouco tempo com a família

Os dois volumes de Fidel Castro – Uma Biografia Consentida (Revan, R$ 54 e R$ 46) têm histórias que nem mesmo Ian Flemming, o criador de James Bond, poderia imaginar. Elas se referem às mais de 600 tentativas de assassinato sofridas por Fidel, boa parte orquestradas pela CIA, a agência de inteligência norte-americana. Numa delas, Fidel, em visita ao Chile no início dos anos 70, seria morto com um projétil disparado por uma máquina fotográfica. Contando com a sorte, Fidel não viu seu fim porque seu algoz perdeu o vôo para Santiago. Essa história é apenas um dos motivos que tornam a leitura dos dois calhamaços (são mais de mil páginas), escritos pela historiadora carioca Claudia Furiati, irresistível. O principal deles, entretanto, é a precisão com que a autora enumera os detalhes do período pré-revolucionário, incluindo aí a vida do Fidel Castro criança e adolescente. O homem que, ao lado de Che Guevara e Camilo Cienfuegos, deporia o ditador Fulgencio Batista em 1959 era um menino que apedrejava a escola da irmã quando ela era reprimida pela professora e, ainda, praticava tiro ao alvo nas galinhas da fazenda onde morava.

Fidel: seiscentas tentativas de assassinato e pouco tempo com a família

Furiati escreveu uma espécie de testamento para o autor da frase “a história me absolverá”. Às vezes toma partido e consente com a historiografia oficial de Cuba – o livro foi escrito durante dez anos e sua maior referência foi a Oficina de Assuntos Históricos do Conselho de Estado de Cuba, nunca aberta a pesquisador algum. Assim mesmo, a biografia revela um Fidel desconhecido e é obrigatória para quem quiser entender um dos períodos mais importantes da recente história latino-americana. Fidel por trás das barbas




Quiromancia
Altar Virtual
Cartomancia
Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE
A mãe de Cássia Eller discorda do ex-marido e defende que Chicão fique com Eugênia. Você concorda?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O que você pensa dos atos de violência contra políticos do PT?
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

 
 

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três