Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 128
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA

 

 

 

14/01/2002

Por Tiago Ribeiro

Yves Saint Laurent
“Adeus à profissão que amei”

Reuters/Reprodução
Criações de mestre: smoking e botas de cano longo revolucionaram o guarda-roupa feminino

» Um dos maiores gênios da alta-costura do século 20 anunciou a aposentadoria na segunda-feira 7. Yves Mathieu Saint Laurent, 65 anos, 48 dedicados à moda, comunicou seu afastamento numa coletiva de imprensa realizada em Paris. “Escolhi o dia de hoje para dar adeus a esta profissão que tanto amei”, disse. A notícia entristeceu o mundo da moda. Era esperada, porém. O estilista demonstrava insatisfação desde 1999, quando começou a assistir ao império de três letras (YSL) ser dividido em dois. Com exceção da alta-costura, que permaneceu sob seus domínios, Yves Saint Laurent teve a parte lucrativa, que englobava os perfumes, os acessórios e a moda prêt-à-porter, vendida para a Gucci, controlada pelo grupo Pinault-Printemps-Redout. O italiano Tom Ford passou a assinar a coleção prêt-à-porter de YSL a contragosto do fundador. Foi o estopim de uma crise agravada pelo álcool, cocaína e crises de depressão – que ao longo de décadas fizeram de Yves Saint Laurent um mestre vulnerável.

AP
Saint Laurent no final do último desfile de alta-costura apresentado em julho em Paris

Comparado à estilista Coco Chanel, que buscava inspiração no guarda-roupa masculino para desenhar coleções femininas, Yves Saint Laurent sempre ousou em suas criações. No final dos anos 50, criou o vestido Trapézio, curto e evasê, em ruptura com as cinturas marcadas da época. O smoking feminino lançado há 36 anos é um dos maiores sucessos de sua carreira. As botas com canos altos, acima dos joelhos, as coleções inspiradas nos quadros de Mondrian, Picasso e Van Gogh e o sharienne, estilo safári copiado até hoje, também viraram ícones. “Ainda não me acostumei a sua partida”, desabafou a atriz Catherine Deneuve, uma das musas do criador ao jornal francês Libération. “Para as mulheres e para a moda é o fim de uma época.” O desfile de despedida de Saint Laurent será no dia 22 e fará parte de uma retrospectiva no Centro Georges Pompidou, em Paris.

Indicados
Felipe Golfman/Piti Reali
» Gilberto Gil e Milton Nascimento foram os únicos músicos brasileiros indicados para o 44° Prêmio Grammy, na sexta-feira 4, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Ambos concorrem com o álbum Gil & Milton na categoria de melhor álbum de world music. Gilberto Gil já ganhou o prêmio em 1998, na mesma categoria, pelo disco Quanta ao Vivo. Já Milton recebeu o Emmy em 1997, por Nascimento.

Conquistado »
O brasileiro Rodrigo Resende venceu, na madrugada de terça-feira 8, em Jaws, na ilha de Maui, no Havaí, o Town In World Cup, campeonato de surf realizado em ondas de mais de 20 metros. Resende competiu ao lado do havaiano Garret McNamara. Ambos somaram 143,6 pontos e faturaram US$ 70 mil como prêmio. A dupla de brasileiros Carlos Burle e Eraldo Gueiros ficou com a terceira colocação do torneio.

Empossado »
Eleazar de Carvalho Filho foi empossado na segunda-feira 7, no Rio, como novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES). Ele substitui Francisco Gros, que assumiu a presidência da Petrobrás.

Escolhidos »
O árbitro Carlos Eugênio Simon e o auxiliar Jorge Paulo Oliveira foram os brasileiros escolhidos pela Fifa para trabalhar nos jogos da Copa do Mundo do Japão e Coréia. A confirmação aconteceu na segunda-feira 7, em Zurique, na Suíça. Em março eles devem participar, ao lado de outros 70 juízes e bandeirinhas, de um curso sobre arbitragem em Seul, na Coréia do Sul.

Dispensado »
O jogador Marcelinho Carioca foi dispensado pela diretoria do Santos Futebol Clube na quarta-feira 3, em Santos (SP). A direção do clube decidiu dispensar Marcelinho após ele não se reapresentar junto com o elenco do time. Ele deve jogar no Japão em 2002.

Morto »
Freddy Heineken, presidente e principal acionista da cervejaria holandesa Heineken NV, faleceu na quinta-feira 3, em Amsterdã, na Holanda, aos 78 anos.
Ele era considerado o principal responsável pela transformação de um negócio familiar em uma empresa de porte internacional. Freddy Heineken era neto do fundador da empresa, Gerard Adriaan Heineken, e foi o terceiro membro da família a administrar a cervejaria.

FRASES

“Ronaldinho é imprescindível na Seleção. O Brasil com a presença dele tem uma dimensão maior’’
Carlos Alberto Parreira, técnico do Corinthians, que assumirá o posto de consultor da seleção brasileira na Copa de 2002

“As chances de Rodrigo tornar-se um ator internacional não são boas, mas brilhantes. Em Los Angeles ele já é comparado a um jovem Richard Gere’’
Arthur Cohn, produtor suíço, sobre Rodrigo Santoro, um dos atores de Abril Despedaçado, filme de Walter Salles

“Nos finais de semana eu a acompanho ao Projac, senão não tenho mulher’’
Ricardo Medina, publicitário, marido da atriz Giovanna Antonelli, sobre a frenética rotina de trabalho da mulher

 




Altar Virtual
Cartomancia
Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE 1
Quem foi o mais bem vestido de 2001?
:: VOTAR ::
 
ENQUETE 2
Quem foi o mais mal vestido de 2001?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Em decisão inédita a Justiça brasileira deu a guarda provisória do filho de Cássia Eller, Chicão, para sua companheira Eugênia. O que você acha disso?
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala
 
 

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três