Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 127
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 RÉVEILLON 2002
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA

 

 

GALVÃO BUENO

07/01/2002

“Ronaldinho é fundamental”
Locutor mais amado e odiado do País, Galvão Bueno fala sobre as chances da seleção na Copa de 2002, ri da crítica
e conta as artimanhas usadas para conquistar a esposa
19 anos mais nova

Tiago Ribeiro

l

“Tenho certeza de que o País inteiro ficará acordado para torcer pela Seleção na Coréia”, acredita Galvão

Nem a relaxante brisa de Itaparica, na Bahia, é capaz de deixar Galvão Bueno sossegado. O locutor esportivo mais famoso e polêmico do Brasil não pára. Balança a perna, olha o relógio, acende um cigarro. Aos 51 anos, vive uma ótima fase. Tornou-se uma celebridade do esporte. A fórmula para tamanha unanimidade vem do coração. Além de locutor, Galvão Bueno é um torcedor que faz questão de vibrar em rede nacional. Fica profundamente triste e contente com os resultados da seleção. Chorou ao vivo quando o Brasil foi campeão do mundo em 1994. É um turbilhão de emoções também dentro de casa – duas na verdade. Galvão divide-se entre a cobertura em Londrina, onde mora com a mulher, Desirée Soares, e o filho caçula Luca, de 9 meses, e o apartamento no Rio. Pai de três filhos do primeiro casamento de 28 anos com Lúcia, é um exímio contador de histórias e piadas. O talento rendeu-lhe o apelido de Papagaio, dado por um amigo célebre – o piloto Ayrton Senna. Foi num dia inspirado a fazer jus ao cognome que ele recebeu Gente para a entrevista a seguir.

Como um locutor experiente, acredita que o povo brasileiro vai ficar acordado de madrugada para torcer pela seleção na Copa da Coréia?
Não tenho dúvida! Será um envolvimento muito grande, como sempre. O relacionamento do torcedor brasileiro com a seleção extrapola qualquer fuso horário. A seleção faz parte da cultura do povo. É uma relação de amor muito forte. É claro que as pessoas vão ter que dormir mais tarde ou acordar mais cedo. Tenho certeza de que o País inteiro estará torcendo em frente à tevê.

O que você achou do sufoco vivido pela seleção brasileira para conseguir a classificação para a Copa do Mundo de 2002?
Credito muito o sufoco vivido pela seleção brasileira à falta de visão dos dirigentes da CBF. O Wanderley Luxemburgo não deveria ter sido afastado do comando da equipe. O Candinho (auxiliar de Luxemburgo na época) poderia ter assumido o comando do time durante as Olimpíadas de Sidney, enquanto o Luxemburgo resolvia seus problemas pessoais. Se isso tivesse acontecido, a seleção estaria com um time formado há um bom tempo. Teria se classificado com muito mais tranqüilidade.

O Brasil vai passar fácil pela Costa Rica, Turquia e China na primeira fase?
Se Deus não é brasileiro, tem uma grande simpatia pelo futebol nacional. Nossa chave não poderia ter sido melhor. A Turquia tem um futebol que está crescendo, mas prefiro enfrentar os turcos na primeira fase do que jogar contra a Inglaterra ou Portugal. É muito melhor pegar a Costa Rica do que a Nigéria. Também prefiro a China à Polônia, por exemplo. Não diria que será moleza porque não existe moleza em Copa do Mundo. Porém, a chave do Brasil é muito favorável. Não acredito em nenhuma possibilidade de zebra nessa fase.

Você acredita na recuperação do Ronaldinho para o mundial?
O Ronaldinho é um fenômeno. Tem capacidade técnica, velocidade, explosão, arranque e poder de definição. Mas eu respeito muito mais o Ronaldinho pela força interior. Pouca gente consegue suportar o que ele suportou. Ele passou mais de dois anos sem fazer gol e sempre acreditou que poderia voltar a ser um jogador de importância no futebol internacional e na seleção brasileira. Eu não tenho dúvida nenhuma de que ele voltará a jogar bem e que estará na Copa. O Ronaldinho pode ser o diferencial da seleção. Transmite confiança ao time e aos companheiros e intimida os adversários. Ele é fundamental.

E Luiz Felipe Scolari? Você defende a permanência dele?
Não devemos mudar de treinador. O Felipão tem um jeito bronco e durão que funciona dentro de campo. Mas acho interessante a possibilidade do Carlos Alberto Parreira assumir a coordenadoria de seleções na CBF. Seria ótimo para a equipe. Daria respeito e integridade para a seleção.

 

próxima >>

Comente esta matéria



Altar Virtual
Cartomancia
Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE
Você acha que Ronaldinho é fundamental para a seleção brasileira?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O seqüestrador Fernando Dutra Pinto morreu na prisão em circunstâncias suspeitas. O que você pensa sobre isso? Dê sua opinião.
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

 
 

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1996/2001 Editora Três