Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 127
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 RÉVEILLON 2002
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA

 

 

BIOGRAFIA

07/01/2002

Dorival Caymmi – O Mar e o Tempo
Compositor baiano tem sua história de vida contada lindamente por sua neta

Mauro Ferreira

Américo Vermelho
Caymmi: amor à música e às mulheres

Ao saber da intenção de Stella Caymmi de escrever a história de seu avô Dorival Caymmi, Jorge Amado decretou que o livro deveria ser o que o escritor baiano, jocoso, definiu como “biografia erótica”. Ciente do caráter mulherengo do autor de músicas como “Marina” e “Dora”, Stella soube transcender os pudores familiares em Dorival Caymmi – O Mar e o Tempo (Ed. 34, 632 págs., R$ 75). Não se trata de uma biografia erótica, como queria Amado, mas de um retrato nítido e isento da trajetória profissional e amorosa de Dorival.

O livro é saboroso como o vatapá cantado por Caymmi em uma de suas canções. Stella conseguiu imprimir em seu texto primoroso um tom ligeiramente poético, condizente com o refinamento da obra de Caymmi. Sem nunca abandonar o rigor jornalístico da informação objetiva e sucinta.

Estão relatados em O Mar e o Tempo todos os acontecimentos relevantes da vida de Caymmi, desde a infância – vivida com tranqüilidade nos mares da Bahia – até a meteórica ascensão no Rio de Janeiro. Como a autora reconhece logo na introdução do livro, muito do êxito de sua biografia se deve à memória prodigiosa de Dorival, que relembra detalhes de fatos ocorridos há mais de 50 anos.

Como bônus, o livro traz uma crônica inédita de Caymmi – “Dê Lembrança a Todos”, datada de 1971 – e um apêndice com as letras ainda inéditas do compositor. História de Pescador

Histórias de Caymmi
O MAR – O fascínio de Dorival Caymmi pelo mar começou em Amaralina, bairro baiano. Aos domingos, a caminho da casa dos avós, o então menino se deliciava com a batida das ondas no mar e do vento nos coqueiros. Mais tarde, já adolescente, Dorival dava suas escapulidas com os amigos para curtir a praia de Itapuã. Dali nasceria a inspiração para suas canções praieiras.

O AMOR – Caymmi conheceu no auditório da Rádio Nacional a mulher que ficaria ao seu lado a vida inteira. Stella Maris iniciava carreira de cantora e, ao entoar “Último Desejo”, fisgou na hora o coração do jovem Dorival. Já casados, ela mostraria seu temperamento forte para tentar, em vão, evitar diminuir as estripulias do marido.

DORA – Uma mulata de corpo escultural inspirou Caymmi a fazer os versos de “Dora”. A música nasceu em Pernambuco. Caymmi estava num bar quando avistou a mulata dançando frevo num cortejo carnavalesco.




Altar Virtual
Cartomancia
Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE
Você acha que Ronaldinho é fundamental para a seleção brasileira?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O seqüestrador Fernando Dutra Pinto morreu na prisão em circunstâncias suspeitas. O que você pensa sobre isso? Dê sua opinião.
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

 
 

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1996/2001 Editora Três