Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 124
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA

 

 

17/12/2001

CARREIRA

EDSON CELULARI
O galã em família
O ator faz peça em São Paulo, planeja mais dois filhos com Claudia Raia e diz que até Enzo, seu rebento de 4 anos, sabe que na tevê os beijos são de mentira

Juliana Lopes

Leandro Pimentel
“Gosto da vida de casal. Nossa casa já está toda enfeitada para as festas do fim do ano”, diz Celulari, acima com Claudia Raia e Enzo

A próxima aparição de Edson Celulari na tevê tem garantido pelo menos um telespectador: seu filho Enzo, que completa 5 anos em abril. O ator, marido de Cláudia Raia, vai interpretar Dom Quixote, no Sítio do Picapau Amarelo, da Globo. “Enzo me forçou!”, comenta em tom de brincadeira. “Você vai gravar no Sítio, papai? Quem faz a Cuca?”, perguntava eufórico Enzo, quando ouviu o pai contando à mãe sobre o convite. Celulari nem cogitou de recusar. Atualmente no teatro, ao lado de Cacá Carvalho, antigo companheiro de palco, Celulari desdobra-se para manter o cotidiano familiar. De segunda a quinta, ele fica com a mulher e o filho no Rio de Janeiro, onde moram. De sexta a domingo, está em São Paulo com a peça Fim do Jogo, de Samuel Beckett, que encerra a temporada na cidade dia 22 de dezembro e estréia no Rio no começo de janeiro.

Atribulado com a rotina de viagens, Celulari não perde a chance de carregar o filho sempre que pode para compensar os dias em que está longe. E, quase sempre junto com Cláudia, coleciona histórias pitorescas desses momentos com Enzo. No réveillon passado, num restaurante na Itália, o casal se distraiu no jantar e não percebeu que o filho circulava de mesa em mesa falando em português com os italianos. “Ele estava com um guardanapo no braço, fingindo ser garçom”, conta o ator, que gosta de viajar para a Itália com a família.

Fotos: Piti Reali

Foi lá, na romântica Veneza, que Celulari pediu Cláudia em casamento. Em Roma vivenciou uma situação de ciúmes inesquecível. “Quanto mais se chega ao Sul da Itália mais os homens ficam folgados”, afirma. “Uma vez, passeava com Cláudia e eles a chamavam de ‘nhocona’. Onde íamos era o que escutávamos. Perguntei para um amigo meu de lá o que era aquilo e ele disse que vinha de ‘nhoque’, ou seja, mulher apetitosa”, relata o ator. Armado de uns três palavrões em italiano, Celulari saiu xingando pelas ruas. Na tevê, em compensação, isso não acontece. Ver a mulher, na tela, beijando outros e vice-versa nunca rendeu problemas. “Até Enzo sabe que é de mentirinha”, diz ele. “Gosto da vida de casal, de pensar no filho. Nossa casa já está toda enfeitada para as festas do fim do ano.”

Se depender da vocação que tem para pai, logo outras crianças estarão perambulando entre presentes de Natal. Cláudia planeja engravidar em 2002. “Quero ter no mínimo mais dois filhos. Gostamos de barulho!”, diz Celulari, 43 anos e quase nenhuma ruga no rosto. Vaidoso assumido, adora moda. Troca idéias sobre o assunto com o estilista Ricardo Almeida e sua grife predileta é Armani. No momento, está feliz com o visual. “Perdi três quilinhos que me incomodavam. Sei que o metabolismo funciona menos à noite e passei a comer bem só pela manhã.”

Fotos: Piti Reali

Consagrado galã de novelas, Celulari nasceu em Bauru, interior de São Paulo, e foi criado numa família sem vínculos com o mundo artístico. Aos 15 anos, ingressou num grupo de teatro da escola. O pai, falecido em 1992, esperava que os quatro filhos se tornassem engenheiros ou médicos. Mas surpreendeu o jovem rapaz com uma sugestão: “Por que você não tenta estudar teatro? Você tem jeito”, disse a Celulari. Aos 17, entrou no Instituto de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo. Na capital, trabalhou como corretor de imóveis para bancar os estudos. A mãe, Enoy Celulari, recorda com carinho do início da carreira do filho. “Quando estudava em São Paulo, ele alugava um quartinho na casa de uma senhora que sempre reclamava da conta de luz quando ele passava roupa”, conta. “Meu sonho era ver o Edson fazendo Odontologia na USP mas percebemos aos poucos sua verdadeira vocação”, diz Enoy, que vai passar as festas de fim de ano no Rio, com o filho, a nora e o neto.

Comente esta matéria
 



Altar Virtual
Cartomancia
Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE
: Você considera justo o resultado de Casa dos Artistas?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
Gay assumida, Cássia Eller forma um novo modelo de família com sua companheira e seu filho. O que você pensa a respeito? Dê sua opinião.
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala
 
 

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1996/2001 Editora Três