25 de outubro de 1999
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca

Leia também:

Televisão

Mais Você
Mochilão
Jornal Hoje


Cinema

O Sexto Sentido


Dança

Forró For All
Muito Romântico


Música

Jobim-Morelembaum
Maratona clássica
Hours...
Nádegas a Declarar
Free Jazz 99 consagra o techno
Claridade


Livros

Gente do Século - Jacqueline Kennedy
Irresistíveis pecados
A dama dos cachorrinhos e outros contos


Exposição

Nuno Ramos


Teatro

Mosaico cigano


Internet

Crônica do Dia
Galeria Photology


Música - Foco

Free Jazz 99 consagra o techno

Guga Stroeter

Foto: BETO TCHERNOBILSKY

A 14.ª edição do Free Jazz terminou com saldo positivo, na qualidade artística do evento e na elucidação das novas tendências musicais e comportamentais. Os amantes dojazz foram contemplados com um emocionante panorama da história e da melhor tradição do gênero: performances inesquecíveis de septuagenários como Roy Haynes, George Shearing, Charles Lloyd, Louie Bellson e concertos arrebatadores de jovens talentos como Nicholas Payton e Joshua Redman.

O diferencial da versão deste ano foi a consagração do techno como música para dançar. Os ritmos eletrônicos, até há bem pouco restritos à curtição dos clubbers, tornaram-se sinônimo de festa para todos os públicos - apesar de boa parte ainda não consumir os discos de artistas específicos nem diferenciar os subgrupos dentro do estilo, as batidas hipnóticas foram adotadas como trilha para o transe coletivo do início do século 21. Por isso, a noite da música eletrônica teve o maior público e só acabou às 6 horas da manhã.

A grande surpresa foi o show do jovem guitarrista de blues Jonny Lang. Aos 19 anos, Jonny mostrou ser um talento completo: ele canta com afinação, é um guitarrista ao mesmo tempo técnico e criativo, possui domínio do palco e da platéia. Suas indiscutíveis qualidades o credenciam como uma das mais promissoras revelações da música atual. O grande desafio que Lang terá a sua frente será a administração de sua precocidade, pois o preço dessa dádiva costuma ser alto. Todos agradeceremos se ele seguir o caminho dos mestres, transformando em blues as agruras da vida humana.

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home