Clique para ver a capa ampliada
EDIÇÃO 111
 CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 GALERIA DE FOTOS
 JOGOS E TESTES
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 AGITO
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNET
 MODA
 MUNDO
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA
 
 

 

17/09/2001

SUCESSO

PATRÍCIA TRAVASSOS
Patrícia Travessa
No ar em As filhas da Mãe, a atriz lança livro sobre as contradições femininas, narra as peripécias da juventude e conta que comprou uma revista masculina para o filho quando ele tinha nove anos

Eduardo Minc

André Durão
“Com 18 aninhos, bastava um par de olhos azuis e um cabelão bem tratado. Hoje tem que ter carisma e uma química forte”, diz ela sobre suas paqueras

Instalada há pouco mais de um mês num despojado apartamento na Gávea, zona sul carioca, Patrícia Travassos decora sua casa com o mesmo ecletismo que demonstra no trabalho. As paredes são coloridas, a sala de jantar tem tons pastéis, parte do ambiente de estar é vermelho e no quarto da atriz reluz o verde claro. A versatilidade também se expressa nos CDs. Discos de Ella Fitzgerald, Cesaria Évora e Homem de Bem dividem a mesma estante. Assim como os quadros abstratos de Luiz Áquila e Vicente Pereira – um dos fundadores do gênero besteirol – que ainda estão no chão. “É que tudo ainda vai mudar bastante”, explica.

A atriz, que está na novela As Filhas da Mãe, também é escritora, diretora, autora e apresentadora do Alternativa: Saúde, exibido pela GNT. Patrícia é resultado de várias personalidades misturadas num liquidificador. Essa característica lhe permitiu escrever o livro Esse Sexo é Feminino!, lançado recentemente, e no qual brinca com o lado patético dos problemas das mulheres. A idéia do livro nasceu após um esquete que ela escreveu para a peça 5 x Comédia. “Percebi que ninguém tinha falado das mulheres que têm crises em todos os setores, atuam em 18 áreas e só se contradizem”, afirma a atriz, que, aos 49 anos, se diz a típica mulher que aparenta independência, mas numa relação gosta de ser passiva.

O bom humor sobressai na conversa. Com a maturidade de quem já passou por quatro casamentos – entre eles, com o músico Evandro Mesquita e o dramaturgo Euclydes Marinho, pai de seu filho Nicolau, de 11 anos – ela relata como mudou a maneira de encarar as paqueras e se tornou mais seletiva. “Com 18 aninhos, bastava um par de olhos azuis e um cabelão bem tratado”, conta. “Hoje pode ter bíceps, tríceps, peitoral e olhos azuis, mas tem que ter carisma e uma química muito forte.” Nem sempre foi assim. Nascida em Ipanema, ela relembra como era sua juventude e compara sua adolescência à dos jovens de hoje. “Primeiro a gente transava, depois procurava saber o nome. Ficava-se como hoje, mas isso implicava fazer sexo.”

próxima >>

Comente esta matéria
 

Envie o seu
depoimento
sobre a tragédia

Se você viveu ou conhece algum brasileiro que passou por uma história dramática no atentado ao World Trade Center envie seu depoimento


Novo Tarô
Biscoito da sorte
Realejo
Bola 8
Par perfeito
I-Ching
Runas
Vidente
Numerologia
Horóscopo
 
ENQUETE
O que você faria se estivesse diante de uma tragédia como a de Nova York?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
O mundo está perplexo diante dos atentados aos EUA. Você acredita no início de uma Terceira Guerra? Dê sua opinião.
 
CHAT
Nome (até 20 caracteres):
Escolha uma sala

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1996/2001 Editora Três