27 de setembro de 1999
Escolha sua capa
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca


Televisão

Musa que vai à luta
Mariana Kupfer vai apresentar um programa diário na Rede TV!, depois de ter tentado um lugar em Terra Nostra

Chantal Brissac

A modelo paulistana Mariana Kupfer, 25 anos, nadava no mar de St. Martin, no Caribe, quando avistou a superintendente da Rede Globo, Marluce Dias da Silva, poucos metros adiante, refrescando-se sob o sol quente de janeiro. Não teve dúvidas. Deu algumas braçadas em direção da executiva e puxou assunto: "Sabe que eu sou sua fã?". Marluce divertiu-se com a aproximação estratégica e, já na areia, depois de alguns minutos de conversa, entregou-lhe um cartão com seus telefones e e-mail. Dois dias depois, ao embarcar para o Brasil, Mariana se acomodava na poltrona no avião quando deparou-se com Marluce ao seu lado. "Sou ou não sou iluminada?", pergunta-se a jovem, que naquela época tentava entrar para a televisão. O episódio expressa bem o estilo de Mariana, que desde criança sonha com a carreira artística: ela define-se como uma autêntica cara-de-pau. Para Bernardo Vilhena, diretor do programa - sem nome definido - que será apresentado por Mariana a partir de 4 de outubro pela Rede TV!, ela é mais do que isso. "Além de espontânea, informada e inteligente, é bonita e carismática", diz ele. "Mariana vai arrasar."

Envie esta página para um amigoDa história com Marluce, ela guarda uma amizade recente, alimentada por conversas via Internet. A convite da vice-presidente da emissora, fez, em abril, um teste para a novela Terra Nostra, no qual não se saiu bem. Mas não perdeu o pique. "Faço teatro desde os 16 anos e sempre é tempo de começar", diz. Logo depois, ela recebeu um convite da Rede TV! para apresentar um programa diário sobre personalidades do mundo artístico, cultural e esportivo. Em janeiro e julho, Mariana entrevistou modelos e estilistas no evento MorumbiFashion para a tevê por assinatura DirecTV.

Terceira filha de uma família de empresários da alta sociedade paulistana, Mariana sofreu com a morte do pai, o empresário Luiz Kupfer, em 1995. "Ele era, é e sempre será o grande amor da minha vida", diz. Com o drama familiar, as três irmãs foram à luta. Mariana não corre atrás do que quer apenas no terreno profissional. No primeiro encontro com o namorado, o banqueiro paulistano Roger Wright, 47 anos, lançou uma frase que o deixou sem fôlego. "Você nunca mais vai conseguir viver sem mim", disse Mariana. Roger foi para casa com a frase martelando na cabeça. "Ele me ligou no dia seguinte dizendo que eu tinha razão", comemora.

 

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home