PUBLICIDADE

Vale a pena jogar: F1 2021

Agora da EA, game traz novos modos de jogo e gráficos refinados nos consoles da nova geração; preço é um dos pontos negativos

20 jul 2021 11h55
| atualizado às 18h30
ver comentários
Publicidade
F1 2021
F1 2021
Foto: Divulgação/EA / Tecnoblog

A chegada do F1 2021 animou os fãs de automobilismo que aguardavam ansiosamente pelo lançamento. Principalmente após o anúncio de compra da desenvolvedora Codemasters pela Electronic Arts, não tinha como prever qual seria o nível de qualidade e realismo que o F1 2021 ofereceria aos jogadores, muito menos quais novidades estariam presentes na nova versão do jogo.

Com novos recursos de personalização, o simulador é o mais fiel à realidade e um dos melhores já lançados pela desenvolvedora, principalmente pela parte gráfica e sonora nos consoles da nova geração. A presença de novos modos de jogo - incluindo um modo história - também deixam o game ainda mais completo até mesmo para pilotos pouco experientes.

F1 2021
F1 2021
Foto: Divulgação/EA / Tecnoblog

F1 2021 é o primeiro da franquia na nova geração

Como na geração passada a potência é mais limitada, é difícil para as desenvolvedoras apresentarem grandes mudanças gráficas de um ano para outro nos jogos da franquia. Com a chegada do PS5 e dos Xbox Series, isso mudou completamente. Testei o jogo no Xbox Series S e, de cara, já é possível notar mudanças nos detalhes dos circuitos e também nas áreas de escape, como em gramados e nas britas.

Aliás, esse é um dos principais pontos positivos do F1 2021. É possível ver sombras mais nítidas, o real desgaste dos pneus durante a corrida e até os detalhes de cockpit com maior resolução.

Ao jogar um grande prêmio com pista seca você pode julgar que as mudanças foram insignificantes. Entretanto, basta começar a chover para que o nível de realismo suba de patamar, visto que a qualidade das gotas de chuva e das poças que são formadas no asfalto surpreendem e, com certeza, vão dificultar sua vida durante a corrida.

Aston Martin é uma das novas equipes da Fórmula 1
Aston Martin é uma das novas equipes da Fórmula 1
Foto: Divulgação/EA / Tecnoblog

Outra boa novidade é a qualidade sonora do jogo. O F1 2021 traz ainda mais realismo principalmente para os que curtem jogar com fones de ouvido de alta qualidade. É possível notar o som dos diferentes tipos de motores, do ambiente e também das trocas de marcha com muito mais riqueza de detalhes.

Porém, apesar dos pontos positivos, pude notar alguns problemas que não aconteciam nas versões anteriores. O primeiro deles é em relação à dublagem em português. Em alguns momentos, as falas do engenheiro de corrida pareceram mais robotizadas e pouco naturais. Além disso, algumas cenas do modo carreira tiveram queda abrupta na taxa de quadros, principalmente na parte das entrevistas.

Modo história é o maior destaque do jogo

Chamado de Braking Point (Ponto de Frenagem, em português), EA e Codemasters acertaram em cheio ao adicionar um modo história ao F1 2021. No modo de jogo, você é Aiden Jackson, um piloto da Fórmula 2 que precisa conseguir espaço na principal categoria automobilística do mundo.

A trama é dividida em uma série de capítulos que te colocam nos bastidores da competição. É possível acompanhar sua fama nas redes sociais, ler seus e-mails com informações sobre os grandes prêmios e até ter contato com seus familiares nos intervalos entre uma corrida e outra.

Para evitar ser um modo maçante para alguns usuários, o Ponto de Frenagem não te obriga a participar de todas as corridas do calendário. A história avança após a conclusão de objetivos, como alcançar seu companheiro de equipe em um número de voltas ou superar adversários específicos, como McLaren e Renault, até o fim do GP.

Devon Butler é um dos personagens do Ponto de Frenagem
Devon Butler é um dos personagens do Ponto de Frenagem
Foto: Divulgação/EA / Tecnoblog

Aliás, esse modo também é atrativo por conta das cutscenes que acontecem durante as corridas e seus desdobramentos. As intrigas que ocorrem com frequência entre Jackson e seu companheiro de equipe também são interessantes e contribuem para o enredo da história. Além disso, Devon Butler continua presente, provocando e colocando ainda mais lenha na fogueira durante a temporada.

Para quem ainda não tem tanto conhecimento e quer aprender a jogar, o modo história é a principal porta de entrada. Apesar de oferecer alguns desafios mais complexos, a inteligência artificial dos outros pilotos é mais acessível do que no modo carreira convencional, justamente para que você conclua os objetivos e consiga seguir para outro capítulo.

Porém, se você é um piloto mais experiente, o modo de jogo pode se tornar até fácil demais e pouco desafiador. Nesse caso, para tornar as corridas mais competitivas, vale desabilitar as assistências de pilotagem que são configuradas por padrão.

Aiden Jackson é o personagem principal de Braking Point
Aiden Jackson é o personagem principal de Braking Point
Foto: Divulgação/EA / Tecnoblog

Simulação mais refinada e outras novidades

Uma das características que fazem o F1 2021 ser um dos principais simuladores de corrida atualmente é a possibilidade de personalização. Fora do modo história, o game oferece uma série de opções que permitem deixar o jogo em diferentes níveis de dificuldade, além da possibilidade de desativar as assistências. Aliás, ainda é possível aumentar a incidência de Safety Cars e de mudanças climáticas durante um fim de semana, deixando as corridas mais imprevisíveis.

Dessa forma, pilotos mais experientes conseguem competir e ter a experiência de um Fórmula 1 de verdade, principalmente se você joga com pedais e volante. Além disso, é possível criar sua própria equipe no modo carreira, contratar pilotos, desenvolver seu carro e ir atrás de patrocinadores, como no F1 2020 e na vida real.

Aliás, essa personalização vai além. Assim como em outros jogos desenvolvidos pela EA, o F1 2021 possui um sistema de recompensas que te dá novas opções de capacetes, carros e macacões de acordo com sua experiência.

Outra novidade apresentada é a possibilidade de começar um modo carreira on-line de dois jogadores. Com isso, você e um amigo podem fazer parte de uma mesma equipe ou brigar pelo campeonato em equipes diferentes, de acordo com a escolha contratual de cada um.

Problemas para os mais nostálgicos

Apesar dos pontos positivos e da boa experiência que o F1 2021 proporciona, algumas mudanças em relação ao jogo anterior foram negativas. A primeira delas é a ausência de carros clássicos.

Na nova versão do game, não é mais possível jogar com a Renault utilizada por Fernando Alonso em 2006, ou com a Brawn GP, usada por Rubens Barrichello em 2009, por exemplo. Além disso, as tradicionais pistas curtas não estão disponíveis, o que pode decepcionar os mais nostálgicos.

Da mesma forma como acontece com as corridas sprint, que também não estão presentes. Na temporada 2021 da F1, os circuitos de Monza e Interlagos receberão eventos-teste, assim como em Silverstone, baseados na dinâmica da Fórmula 2. Um fim de semana composto por menos treinos livres, a classificatória convencional e uma corrida curta para definição do grid de largada.

Pode ser que a EA traga esses conteúdos futuramente em forma de DLC?

Sim, claro! Porém, é um ponto negativo o jogo ter sido lançado sem essas opções.

Outra questão é a falta de algumas pistas que passaram a fazer parte do calendário, como Ímola, Portimão e o novo circuito de rua de Jeddah, na Arábia Saudita. Entretanto, a EA já confirmou que esses circuitos estarão disponíveis como conteúdo adicional grátis pós-lançamento.

Haas F1 Team
Haas F1 Team
Foto: Divulgação/EA / Tecnoblog

Vale a pena jogar?

Sim, vale a pena! O F1 2021 é o primeiro jogo da franquia disponível para a nova geração de consoles. Dessa forma, se você é um verdadeiro fã de Fórmula 1, o game vai te entregar boas horas de diversão, entretenimento e gráficos de alta qualidade, principalmente para quem já está nova geração.

Aliás, na minha visão, a Electronic Arts buscou trazer novos jogadores com o modo Ponto de Frenagem, já que a jogabilidade é um pouco mais Arcade e simplificada. O ponto negativo é o preço, que pode assustar quem não é fã de automobilismo. O F1 2021 foi lançado para PC, PS5, PS4, Xbox One e Xbox Series X|S pelo preço base de R$ 249, podendo chegar a até R$ 369 na versão Deluxe.

Vale a pena jogar: F1 2021

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade