PUBLICIDADE

The Lord of the Rings Online, o MMO que segue renascendo

Estúdio anuncia que diversas expansões do The Lord of the Rings Online estarão disponíveis para quem joga gratuitamente e MMO ganha novo fôlego

21 mar 2022 - 12h16
Ver comentários
Publicidade

Algo que sempre me deixa um tanto ressabiado em relação ao desenvolvimento de um jogo é quando ele troca de mãos, com o projeto saindo de um estúdio e indo para outro. Muitas vezes isso resulta numa colcha de retalhos que desagrada a todos, mas para a alegria dos fãs do The Lord of the Rings Online, não foi o que aconteceu.

Foto: Divulgação/Standing Stone Games / Meio Bit

Lançado em 2007 com o pomposo nome The Lord of the Rings Online: Shadows of Angmar e sob um modelo de assinatura, o MMO foi desenvolvido pela Turbine, mas apesar dos esforços, sua popularidade nunca alcançou o nível desejado. Nos dois anos seguintes o estúdio chegou a lançar as expansões Mines of Moria e Siege of Mirkwood, até que em 2010 o jogo adotou uma mudança  esperada por muitos, finalmente tornando-se um free-to-play.

A partir daquele momento, o LoTRO passou a alternar atualizações gratuitas com expansões pagas, até que outra grande mudança acontecesse nos bastidores em 2016. Foi naquele ano que a sua editora deixaria de ser a Warner Bros. Interactive para ficar aos cuidados da Daybreak Game Company. Além disso, o desenvolvimento passaria a ser feito pela Standing Stone Games, uma desenvolvedora recém-formada por ex-funcionários da Turbine.

Em dezembro de 2020 ainda haveria outra venda, com a Daybreak vendo todas as suas ações sendo adquiridas pela Enad Global 7, por US$ 300 milhões. Diante de tantas interferências, confesso ter pensado que o desligamento dos servidores do The Lord of the Rings Online era apenas uma questão de tempo, mas eu não poderia estar mais enganado. Desde que o pessoal da Standing Stone Games assumiu o controle, o jogo recebeu várias expansões e classes de personagens, mas os planos para conquistar mais jogadores ainda não terminaram.

Foto: Divulgação/Standing Stone Games / Meio Bit

Com o 15.º aniversário do LoTRO se aproximando, o produtor do jogo aproveitou para anunciar uma série de novidades previstas para chegarem com a atualização 33, que deverá ser disponibilizada no mês de abril. Para começar, todos os jogadores passarão a ter acesso às diversas raças que antes precisavam ser compradas, incluindo a High-Elf. Além disso, classes como Rune-keeper, Warden e Beorning serão disponibilizadas gratuitamente.

Porém, o que deverá deixar várias pessoas empolgadas é saber que as expansões Mines of Moria, Siege of Mirkwood, Rise of Isengard, Riders of Rohan e Helm's Deep se tornarão acessíveis para todos, permanentemente. Já os conteúdos adicionais Mordor, Minas Morgul, e War of the Three Peaks serão disponibilizados aos jogadores VIPs, o que exige uma assinatura de US$ 14,99 por mês.

De acordo com o comunicado emitido pela Standing Stone Games, além dessa mudança no modelo F2P permitir que os jogadores tenham acesso a todas as missões, áreas, instancias e conteúdos lançados até o DLC Helm's Deep, quem joga gratuitamente também poderá conhecer Yondershire, uma nova região pantanosa habitada por hobbits.

Com outros grandes anúncios estando previstos para acontecer durante os dias de celebração pelo aniversário do MMO, a situação tem se mostrado muito diferente daquela que tínhamos em 2014, quando a Turbine anunciou que não adicionaria novas áreas ou raids. Isso quer dizer que a Standing Stone Games e a Enad Global 7 enxergam o The Lord of the Rings Online como um "jogo para sempre", assim como a CCP Games vê o EVE Online? Talvez não seja o caso, mas o futuro do título a curto e médio prazo parece bastante promissor.

Foto: Divulgação/Standing Stone Games / Meio Bit

Segundo uma apresentação feita a investidores pelos novos donos da do LoTRO, a intenção é de em 2022 o jogo receber uma atualização que melhore tanto sua parte técnica quanto a visual, além do lançamento de versões para o PlayStation 5 e o Xbox Series S|X. infelizmente não tivemos maiores detalhes sobre esses planos desde então, mas existe um detalhe que ajuda a reforçá-lo e o seu nome é O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder.

Com previsão de lançamento para 2 de setembro de 2022, a série produzida pela Amazon Studios tem tudo para ser um dos maiores destaque da indústria do entretenimento neste ano e obviamente aqueles envolvidos com o desenvolvimento do LoTRO tentarão capitalizar com o resgate da história escrita por J. R. R. Tolkien.

O que também deverá contribuir para as pessoas se interessarem pelo MMO da Standing Stone Games é que em abril de 2021 a Amazon Game Studios ter cancelou um jogo do mesmo gênero e que estava sendo desenvolvido pela Athlon Games. O motivo para o rompimento da parceria teria sido a aquisição da Leyou (então dona do estúdio) pela Tencent Holdings, o que jogou dúvidas sobre a possibilidade de eles [poderem manter o contrato.

Com isso, o caminho está livre para gradativamente o The Lord of the Rings Online se tornar maior do que jamais foi. Mesmo sendo provável que o jogo nunca consiga ter o tamanho e relevância de um World of Warcraft ou um Final Fantasy XIV, acho fascinante ver a capacidade que os MMOs tem de se regenerar.

Não sei você, mas tais novidades foram suficiente para chamar minha atenção e se um dia o título da Standing Stone Games realmente chegar aos consoles, espero ter tempo para poder me dedicar a ele.

The Lord of the Rings Online, o MMO que segue renascendo

Meio Bit
Publicidade
Publicidade