PUBLICIDADE

TGA 2023 | 5 jogos que foram ignorados pelo The Game Awards

O TGA 2023 revelou a lista de indicados a jogo do ano, mas deixou alguns dos grandes lançamentos de 2023 de fora. Confira alguns games que foram esnobados

13 nov 2023 - 19h43
(atualizado em 14/11/2023 às 10h49)
Compartilhar
Exibir comentários

O The Game Awards revelou a lista de indicados a jogo do ano e, em meio aos títulos que confirmaram o favoritismo ao concorrer a vários prêmios, também tivemos aqueles lançamentos que foram completamente ignorados e esnobados pela premiação. Games que todo mundo acreditava que iriam acumular nomeações, mas acabaram sendo esquecidos pelos jurados.

Foto: Activision Blizzard, Bethesda, Ubisoft / Canaltech

Enquanto games como Alan Wake 2 e Baldur's Gate 3 lideram as indicações e concorrem em oito categorias cada, há aquelas ausências mais do que sentidas pelo público. Considerado um dos jogos mais aguardados de 2023, Starfield ficou de fora das principais categorias e concorre a um único prêmio.

Só que o RPG da Bethesda não foi o único a ficar de fora da lista. Mesmo com 31 categorias, o TGA 2023 deixou de fora outras grandes franquias que muita gente já dava como certa na premiação. E teve até mesmo títulos muito elogiados que receberam indicações, mas não nas categorias que se esperava.

5. Starfield

Comecemos pelo já citado Starfield. O game da Bethesda era um dos mais aguardados de 2023, principalmente por ser uma nova franquia do estúdio em décadas. A ideia de levar o jogador para explorar galáxias com total liberdade expandiu o conceito de mundo aberto a um novo patamar, ainda mais quando você poderia ir para qualquer planeta e customizar a experiência do seu modo.

Só que toda essa grandiosidade parece não ter empolgado os jurados do TGA 2023, que limitaram o game a uma única indicação. Havia uma expectativa para que ele fosse um dos líderes nas nomeações, mas acabou sendo ignorado em categorias como Jogo do Ano e Melhor Direção. No fim, foi lembrado apenas como Melhor RPG.

Seja pelo ritmo mais lento que afastou muita gente, pelas limitações que a viagem espacial apresenta ou por qualquer outra razão, o fato é que Starfield quase ficou de fora.

Essa esnobada do The Game Awards traz um peso ainda maior quando lembramos que Starfield é também a principal aposta da Microsoft no ano. Lançado exclusivamente para Xbox Series X/S e PC, o RPG estava disponível já no lançamento no Xbox Game Pass e muitos fãs defenderam o título com unhas e dentes por causa disso — o que tornou o clima nas redes sociais um tanto insalubre.

4. Diablo 4

Outro jogo que passou por uma ignorada semelhante foi Diablo 4. O RPG da Activision Blizzard é uma das franquias mais icônicas do gênero e o seu lançamento foi muito badalado desde os períodos de Beta. E, ao contrário do que vimos com o capítulo anterior, ele chegou aos PCs e consoles de forma bem mais consistente e sem aqueles problemas de conexão e conteúdo que marcaram a terceira edição.

Só que, mesmo assim, o jogo acabou com apenas duas indicações e em categorias um pouco menores. Ele foi lembrado apenas em Inovação em Acessibilidade e Melhor Multiplayer, ficando de fora daquela que seria a indicação mais óbvia, a de Melhor RPG.

Existem algumas razões que explicam essa ausência. A primeira delas é que 2023 foi um excelente ano para o gênero, com títulos como Baldur's Gate 3, Sea of Stars e Final Fantasy 16 conquistando um lugar com facilidade entre os finalistas. Com o restante das vagas mais disputadas, a franquia demoníaca acabou perdendo seu assento para o próprio Starfield e Lies of P.

Além disso, o próprio Diablo 4 tem alguns problemas que podem ter influenciado o voto dos jurados. A principal delas é que o game deixou a desejar em termos de conteúdos, algo feito para poder dar volume às futuras expansões. Uma decisão que acabou cobrando seu preço no TGA 2023.

3. Assassin's Creed Mirage

O novo Assassin's Creed Mirage é um ótimo jogo. Como falamos em nosso review por aqui, ele renova a franquia em grande estilo, resgatando o espírito da Era de Ouro da série. Com uma campanha reduzida, uma jogabilidade refinada e visuais incríveis, ele é tudo aquilo que os fãs mais saudosistas queriam ver. Só que parece que esse pessoal não escolhe os indicados do TGA.

O título da Ubisoft não aparece em nenhuma das 31 categorias do prêmio, sendo totalmente esquecido pelos jurados — o que pode ser considerado uma injustiça.

Assim como no caso de Diablo, uma das razões para Mirage ter ficado de fora também parece ter sido a concorrência pesada. Em seu gênero, Ação e Aventura, as indicações são pesadíssimas. Quatro dos cinco concorrentes também disputam a jogo do ano, o que já mostra como a situação é complicada por ali.

Ao mesmo tempo, fica a dúvida se o novo Assassin's Creed não deveria ter entrado no lugar de Star Wars Jedi: Survivor, que teve um lançamento bem mais conturbado, com problemas de desempenho e vários bugs afetando a experiência.

2. Hogwarts Legacy

Eis um caso delicado. Hogwarts Legacy é o jogo de Harry Potter sem Harry Potter que sofreu uma intensa campanha de boicote na época de seu lançamento por causa das falas transfóbicas da autora J. K. Rowling. Embora isso não tenha impactado o ótimo lançamento do jogo, pode ser que essa rejeição tenha aparecido entre os jurados do TGA.

É difícil (para não dizer impossível) cravar isso com certeza, até porque há outras justificativas que explicam o jogo não ter recebido nenhuma indicação. Ele também teria que brigar por uma vaga em Melhor Jogo de Ação e Aventura ao mesmo tempo que, em critérios mais artísticos, ele não chega a ser nada tão marcante assim.

1. Call of Duty: Modern Warfare 3

Talvez uma das ausências mais impressionantes do TGA 2023 seja o de Call of Duty: Modern Warfare 3. A franquia de FPS é presença garantida em praticamente todas as edições do evento, mas acabou sendo ignorada neste ano. E é interessante ver isso acontecer justamente no momento em que a série se tornou o centro das discussões sobre a compra da Activision Blizzard pela Microsoft.

Uma possível razão para a ignorada pode ter sido a data de lançamento. Pelo regulamento do The Game Awards, apenas jogos lançados até o dia 18 de novembro podem concorrer ao prêmio — o que permitiria que COD disputasse. O problema é que, para isso, a Activision precisaria mandar o game antecipado para os jurados e é aí que as coisas podem ter se enroscado.

Como os veículos que indicam os seus jogos favoritos tinham um prazo para enviar seus votos à organização do evento, é muito provável que esse conflito de datas pode ter prejudicado Modern Warfare 3. Aqui no Canaltech, por exemplo, o código de teste do jogo chegou apenas depois dessa data — e essa realidade pode ter se repetido em outros casos.

Além disso, o jogo também vem sendo alvo de muitas críticas. No Metacritic, site que agrega críticas de veículos do mundo todo, o novo Call of Duty tem uma nota média de 53, valor considerado bem abaixo do que a franquia costuma apresentar. Entre as principais justificativas dadas está a campanha pouco envolvente e a falta de novidades significativas para a sequência.

O The Game Awards vai revelar os vencedores da edição 2023 em evento realizado no dia 7 de dezembro.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade