PUBLICIDADE

Roblox bane e processa youtuber em US$ 1,6 milhão por ameaça terrorista

Segundo os advogados da Roblox Corporation, o youtuber Ruben Sim não só ameaçava a segurança de usuários da plataforma e funcionários da empresa, como também lucrava com isso

25 nov 2021 14h18
ver comentários
Publicidade

O youtuber Benjamin Robert Simon, conhecido como Ruben Sim, está sendo processado pela Roblox Corporation por fazer ameaças terroristas e apologia ao nazismo dentro e fora da plataforma de jogos. Na ação judicial aberta no Tribunal da Califórnia, nos EUA, a empresa exige que o homem pague uma indenização de US$ 1,6 milhão (cerca de R$ 8,9 milhões) e pare de assediar os usuários de Roblox.

Roblox
Roblox
Foto: Divulgação/Roblox / Tecnoblog

A relação conturbada de Simon com a Roblox Corporation é de longa data. De acordo com os advogados da empresa, o youtuber recebeu seu primeiro banimento há anos por assediar jogadores com ofensas racistas e homofóbicas, violência sexual e apologia ao nazismo. Mesmo suspenso, Simon conseguia retornar à plataforma usando outros perfis.

Simon lucrava com as ameaças terroristas

Além de violar os termos de uso de Roblox, Simon publicava e lucrava com conteúdos de ameaças terroristas em seu canal no YouTube, com mais de 700 mil inscritos. Os advogados da Roblox Corporation disseram, por exemplo, que Simon havia arquitetado o ataque que interrompeu temporariamente a apresentação da Roblox Developers Conference (RDC), em São Francisco, em outubro.

Durante o evento, Simon postou diversas vezes em seu Twitter que a polícia de São Francisco estaria "procurando um extremista do Estado Islâmico" na RDC 2021. Em seguida, apoiadores do youtuber começaram a publicar outras ameaças falsas, incluindo mensagens avisando para as pessoas não irem à conferência.

Por causa desses tweets, as autoridades de São Francisco precisaram interromper o evento e evacuar o local para buscar por possíveis ameaças. Isso custou cerca de US$ 50 mil à Roblox Corporation, além de todo o trabalho para lidar com os danos não materiais à empresa.

No processo, a empresa também alegou que o youtuber conversava com apoiadores sobre o tiroteio na sede de YouTube — que aconteceu em abril de 2018 — e falava coisas como "esperem até alguém fazer isso na Roblox". Ele ainda praticava assédio direcionado contra usuários e funcionários da Roblox Corporation no jogo e nas redes sociais.

Por enquanto, nem a Roblox Corporation, nem Simon se pronunciaram publicamente sobre o processo.

Com informações: Kotaku, Polygon, IGN.

Roblox bane e processa youtuber em US$ 1,6 milhão por ameaça terrorista

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade