PUBLICIDADE

Presidente da Nintendo quebra silêncio e também critica Activision

Em e-mail vazado e direcionado a funcionários, Doug Bowser, presidente da Nintendo of America, se diz consternado com a situação envolvendo a Activision

23 nov 2021 13h12
ver comentários
Publicidade

Após Sony e Microsoft, agora é a vez da Nintendo tecer críticas internas sobre a situação da Activision Blizzard, que está envolta em escândalos sexuais e denúncias sobre a direção. Um e-mail de Doug Bowser, presidente da Nintendo of America, foi publicado pelo site Fanbyte, informando aos funcionários que conversas a respeito já haviam sido iniciadas com a Activision.

Doug Bowser condenou casos na Activision
Doug Bowser condenou casos na Activision
Foto: Reprodução / Tecnoblog

"Assim como vocês, tenho acompanhado os últimos acontecimentos da Activision Blizzard e os relatos de assédio sexual e toxicidade na companhia. Considero tudo isso problemático e perturbador. Vai contra todos os meus valores e contra as crenças da Nintendo, bem como seu valores e políticas internas", teria escrito Bowser, a seus funcionários.

"Toda empresa nessa indústria precisa criar um ambiente onde todos sejam respeitados e tratados como iguais, e que também todo entendam as consequências de não seguir isso", complementou o executivo, em seu texto.

Nintendo confirma a veracidade

A Nintendo confirmou ao site Fanbyte que o e-mail vazado era real, mas recusou comentários adicionais a respeito. Curiosamente, as três empresas não fizeram comentários diretos à imprensa sobre o caso, mas sim por meio de declarações internas que "vazaram", o que pode ser lido como uma mensagem indireta mas com o objetivo de ter se tornado pública.

Ainda assim, é relevante que os três principais participantes do mercado se levantem de alguma forma contra o que acontece dentro da Activision nos últimos meses. A empresa tem sido acusada de assédios sexuais e morais, especialmente contra funcionárias, com casos envolvendo até o alto escalão da companhia.

Mudanças já foram feitas, pessoas foram demitidas ou pediram demissão, mas ainda há relatos surgindo, indicando que medidas mais rápidas e diretas são necessárias, até que os casos sejam resolvidos e novos não apareçam mais.

Com informações: Eurogamer.

Presidente da Nintendo quebra silêncio e também critica Activision

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade