PUBLICIDADE

Mercado global de games deve ter retração de 1,1% em 2021

Após forte consumo de jogos eletrônicos em 2020, setor deve encolher pela primeira vez desde 2012

6 mai 2021 15h07
| atualizado às 16h07
ver comentários
Publicidade

O mercado mundial de games deve gerar US$ 175,8 bilhões em 2021, leve retração de 1,1% na comparação com o ano anterior, de acordo com projeção da consultoria holandesa Newzoo antecipado ao Estadão/Broadcast.

Após um forte 2020, com o consumo de jogos eletrônicos disparando em resposta às medidas de restrição social que forçaram as pessoas a ficarem em casa, o setor deve sofrer sua primeira retração desde 2012, quando a consultoria começou a fazer as projeções.

"Para contextualizar o setor de games em 2021, é importante notar que 2020 foi um ano único de crescimento. Os lockdowns resultantes da covid-19 destravaram um enorme interesse em jogos eletrônicos em todas as regiões e plataformas. O lançamento do PlayStation 5 e do Xbox Series S/X no quarto trimestre selou um ano de alta recorde", diz o relatório. A Newzoo estima que o mercado de games teve receita de US$ 177,8 bilhões em 2020, uma alta de 21,3% sobre 2019.

Em uma análise segmentada, o mercado de jogos para computador deve cair 2,8% neste ano, a US$ 35,9 bilhões, enquanto o de consoles pode ter recuo de 8,9%, a US$ 49,2 bilhões. Além da elevada base de comparação, a Newzoo comenta que outros fatores também influenciam nas estimativas de queda. "Os lockdowns causaram atrasos na produção de jogos, com muitos lançamentos adiados para 2022, e a crise global de insumos eletrônicos vai manter a escassez de produtos nas prateleiras."

Indo contra as outras projeções, o segmento de jogos móveis deve crescer 4,4% neste ano, a US$ 90,7 bilhões. A Newzoo fala que esse bloco acaba sofrendo menos os efeitos da pandemia uma vez que tem desenvolvimento menos complexo e é mais pulverizado. No entanto, a decisão da Apple de remover a ferramenta IDFA, importante métrica de audiência para os desenvolvedores, pode causar pressão uma vez que as empresas terão que mudar suas estratégias.

Futuro próximo

Apesar de 2021 ser um ano de correção, a Newzoo diz que ao fim do ano existirão 2,9 bilhões de pessoas jogando games ao redor do mundo. E as projeções não param por aí. Em 2023, a consultoria projeta que o mercado deve alcançar a marca de US$ 204,8 bilhões em receitas, US$ 4 bilhões acima da projeção anterior, o que implica em um taxa de crescimento média composta (CAGR) de 7,2% entre 2019 e 2023.

"O segmento móvel vai ser o de crescimento mais rápido nos próximos anos, mas os consoles devem ter forte alta em 2022 com a enorme agenda de lançamentos e uma maior disponibilidade de videogames nas lojas", conclui o relatório.

 

Estadão
Publicidade
Publicidade