PUBLICIDADE

Eduardo e Mônica honra o legado de Renato Russo?

O filme já está em cartaz por todo Brasil.

21 jan 2022 19h12
ver comentários
Publicidade

Depois de muita espera, já que era para ter sido lançado em 2020, Eduardo e Mônica chegou aos cinemas de todo Brasil.

Foto: Divulgação



O filme, estrelado por Alice Braga e Gabriel Leone, é uma reedição da parceria entre o diretor René Sampaio e a produtora Bianca De Felippes, responsáveis também por “Faroeste Caboclo” (2013).

Eduardo e Mônica consegue levar Renato Russo para a tela?:


O foco do diretor sempre foi ser fiel ao que tinha sido composto por Renato Russo.

“O filme é uma delicada história de amor que fala, entre outras coisas, sobre como é possível amar e respeitar quem pensa muito diferente de você. Em alguma medida, todos já foram o Eduardo ou a Mônica em alguma relação’, define o diretor René Sampaio. ‘Era muito importante para a gente ser fiel ao espírito do Renato. Das músicas compostas por ele, esta é a mais solar. Então, a ideia era manter essa energia”, acrescenta Bianca De Felippes.

Com uma química inegável e que chama o espectador para de tiro dessa história, essa é a primeira vez que Gabriel e Alice trabalham juntos. Com uma atmosfera leve e doce, Eduardo e Mônica transmite a beleza do se apaixonar, mesmo quando tudo parece conspirar contra. Vale lembrar que o casal que inspirou Renato Russo a compor a música era amigo pessoal dele e os dois estão juntos até hoje, após 42 anos de união.

Além disso, o filme se passa em 1986, ano de lançamento do disco ‘Dois’, da Legião Urbana, e o espectador atento vai encontrar homenagens a emblemáticos eventos do período.

Honrando a letra e o amor traduzido em canção, Eduardo e Mônica é um filme que todos deveriam assistir.

Vic View
Publicidade
Publicidade