PUBLICIDADE

A decisão política que tirou a AMD do primeiro Xbox

"Pai do Xbox" pede desculpas à AMD pela mudança de última hora que fez com que a CPU do primeiro console da Microsoft fosse produzida pela Intel

13 out 2021 11h02
ver comentários
Publicidade

O desenvolvimento de um novo console é algo que leva anos para ser concluído, com as empresas envolvidas no projeto investindo muito em pesquisas. Com tanto dinheiro sendo gasto, é de se imaginar que até as menores decisões sejam muito debatidas, mas quando a Microsoft estava trabalhando no primeiro Xbox, houve uma mudança de última hora que até hoje é difícil de explicar.

Foto: Dori Prata/pikisuperstar/PikPng / Meio Bit

Prestes a completar 20 anos do lançamento do aparelho que trouxe a Gigante de Redmond ao mundo dos consoles, o seu anúncio aconteceu durante a E3 de 2001. Naquela ocasião, Bill Gates subiu ao palco para revelar o videogame ao mundo e em determinado momento ele afirmou que a CPU seria produzida pela Intel, como pode ser visto no vídeo abaixo.

Para boa parte do público aquilo pode não ter significado muito, mas para os engenheiros da AMD que prestigiavam o evento, a declaração caiu como uma bomba. Tendo participado de todo o processo de criação daquele console, tais profissionais ficaram sem entender o que estava acontecendo e só depois de muitos anos o assunto passou a ser tratado externamente.

Pois o responsável por tornar esta informação pública foi Seamus Blackley, também conhecido como "o pai do Xbox". Em 2015 ele já havia feito algo parecido e aproveitando a tão emblemática data que se aproxima, o game designer voltou a pedir desculpas à AMD pela mudança que pegou todos de surpresa.

"Conforme nos aproximamos dos 20 anos do Xbox, sinto que preciso, mais uma vez, me desculpar aos engenheiros-da-AMD-que-nos-ajudaram-a-fazer-as-caixas-protótipos-e-que-estavam-sentados-na-primeira-fila-para-o-anúncio pela literal mudança de última hora para uma CPU Intel. Foi o Andy ligando para o Bill, não eu. @LisaSu, eu imploro misericórdia.

Eu estava lá no palco para o anúncio, com o BillG e eles [engenheiros] estavam logo ali, na primeira fila, parecendo tão tristes. Eu nunca esquecerei aquilo. Eles ajudaram tanto com os protótipos. Protótipos que estavam literalmente rodando as demos do anúncio de lançamento EM HARDWARE AMD. Eu me senti um idiota."

Para que fique claro, ao se referir a Andy, Seamus Blackley está falando de Andrew Grove, então CEO da Intel. Já Lisa Su é a atual CEO da AMD, mas na época ela não estava na empresa. Já Bill obviamente é o cofundador da Microsoft.

Após publicar a informação, Blackley foi questionado por um seguidor se a mudança teria acontecido por uma questão de engenharia ou financeira e após especular ter se tratado do relacionamento entre as empresas, ele foi taxativo ao garantir que tudo não passou de política.

É difícil saber se o Xbox alcançaria melhor sorte caso a troca não tivesse ocorrido, mas para a AMD, ter sido "deixada no altar" não parece ter causado grandes traumas, muito menos impedido que novas parcerias fossem feitas no futuro. Tanto o Xbox One quanto o Series foram criados com CPUs fornecidas pela empresa e o mesmo vale para o PlayStation 4 e o seu sucessor.

Mesmo assim, fico imaginando o quão decepcionante aquela E3 deve ter sido para os engenheiros da AMD. Provavelmente muito empolgados em participar do evento, só ficar sabendo lá que toda dedicação foi em vão deve ter sido um golpe bem duro naquele pessoal. Tudo bem, no fim das contas tudo não passa de negócios, mas mesmo correndo o risco de parecer muito ingênuo, como seria bom se os grandes executivos tivessem consciência de que ainda é preciso pessoas para fazer a roda girar.

Que pese a favor da Microsoft e da Intel, o primeiro Xbox era um videogame fantástico, capaz de gerar gráficos muito bonitos e com um poder de processamento bem superior ao console que acabou liderando aquela geração, o PlayStation 2. Foi com ele que nasceu o embrião para a Xbox Live, assim como várias franquias que continuam fazendo sucesso até hoje, como Halo, Forza Motorsport e Splinter Cell.

Mesmo 20 anos após o seu lançamento, aquele videogame continua sendo admirado por quem o teve e por mais que eu não o jogue com a frequência que gostaria, sigo considerando o Xbox como um dos melhores (e mais subestimados) consoles de todos os tempos.

A decisão política que tirou a AMD do primeiro Xbox

Meio Bit
Publicidade
Publicidade