0

Zico prevê 2020 com maior cobrança de resultados para o Fla

29 dez 2019
12h21
atualizado em 31/12/2019 às 11h31
  • separator
  • 0
  • comentários

Feliz com o evento beneficente no Maracanã, na noite desse sábado, com o Jogo das Estrelas, vencido pelo seu time, o vermelho, por 9 a 5, contra a equipe de branco, de seus amigos, o ex-craque do Flamengo e da Seleção Brasileira Zico previu que o time rubro-negro terá um ano de 2020 com mais cobranças por resultados. Por isso, enfatizou que os jogadores do clube devem estar preparados para a temporada.

Zico dá entevista após o Jogo das Estrelas, no Maracanã
Zico dá entevista após o Jogo das Estrelas, no Maracanã
Foto: Marcos Vidal / Futura Press

"A principal cobrança é aquela feita pelo próprio jogador. Eu fui assim. Terminava o treino, eu ainda continuava em campo por bastante tempo. Mas, claro, a torcida vai querer mais ainda do time em 2020. A campanha do Flamengo em 2019 gerou uma expectativa enorme e ficou para o torcedor um gostinho de quero mais após o vice no Mundial".

A partida no Maracanã reuniu craques do passado, como o próprio anfitrião Zico, autor de três gols, e ainda Júnior, Adílio, Mozer, Tita, entre outros campeões do mundo em 1981, além de Jorginho, Aldair, Juan, Petkovic, Gamarra e Julio Cesar, nomes de peso na história do clube. Também participaram do jogo Lucas Paquetá, Everton Ribeiro, Rafinha, Michael, do Goiás, Felipe Melo, do Palmeiras, e o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho – os dois últimos vaiados pela torcida que lotou o Maracanã.

Mais de 62 mil pessoas prestigiaram o evento de Zico. Num jogo que teve até árbitro de vídeo improvisado – os lances de dúvida eram solucionados pela equipe do SporTV que transmitia a partida -, houve duas situações tensas. Na primeira delas, Petkovic, ex-jogador do Flamengo, caiu de mau jeito e fraturou duas costelas. Na outra, o neto de Zico, Felipe, de apenas 10 anos, levou uma bolada de Obina e se contorceu em dores no braço por alguns minutos.

A festa teve como tema dois títulos do Flamengo em 2019 – Libertadores e Brasileiro. No intervalo, Zico mostrou a taça da Libertadores de 1981, conquista da qual foi protagonista, enquanto Rafinha ergueu o troféu da última edição do Campeonato Brasileiro e Everton Ribeiro, o da taça da Libertadores deste ano. Em outro momento de emoção para os rubro-negros no estádio, Zico homenageou Júnior e Juan com a entrega de placas.

A renda do jogo não foi divulgada. Ela será oferecida por Zico para várias instituições de caridade.

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade