0

Zé Roberto justifica uso de time misto: 'Precisamos de todas contra a Turquia'

Equipe brasileira não entrou com força máxima contra os EUA e perdeu por 3 sets a 1

5 jul 2019
12h08
  • separator
  • 0
  • comentários

O confronto com os Estados Unidos valia o primeiro lugar do Grupo B da fase final da Liga das Nações, mas o técnico José Roberto Guimarães preferiu poupar as titulares, já que a seleção brasileira feminina estava previamente classificada às semifinais. A equipe, então, perdeu por 3 sets a 1 (25/18, 25/19, 20/25 e 25/21), nesta sexta-feira, e avançou na segunda posição, o que a fará enfrentar a Turquia, líder da outra chave, em busca de uma vaga na decisão.

Zé Roberto explicou que preferiu dar um descanso para as principais jogadoras pensando na semifinal, quando espera contar com o grupo 100% fisicamente. E aprovou a atuação das suplentes nos últimos dois sets do confronto em Nanquim, mesmo que a equipe tenha saído de quadra derrotada.

"Jogamos melhor no terceiro e no quarto sets e conseguimos dar ritmo de jogo para as jogadoras que têm atuado menos. Tínhamos como objetivo preservar fisicamente as atletas nessa partida. Vamos precisar de todo o time amanhã contra a Turquia. As turcas fizeram uma Liga das Nações muito boa e são as atuais finalistas da competição", explicou Zé Roberto.

A partida, então, foi importante para dar rodagem a reservas e algumas novatas, como a ponteira Tainara, que fez dez pontos no revés da seleção. "Entrei na partida confiante e procurei ficar tranquila durante o jogo. Foi um duelo bom para ganharmos ritmo e experiência internacional. Mesmo com a vitória não saindo o time jogou bem principalmente a partir do terceiro set. Agora vamos estudar a Turquia para buscarmos um lugar na final", afirmou.

A semifinal entre Brasil e Turquia será disputada a partir das 4 horas (de Brasília) deste sábado em Nanquim. Na sequência, às 8h30, será a vez do confronto entre Estados Unidos e China.

Também nesta sexta, após perderem para as turcas, chinesas e italianas duelaram pelo segundo lugar do Grupo A. E a seleção anfitriã se deu melhor, vencendo por 3 sets a 1, com parciais de 25/17, 25/22, 22/25 e 25/22. A italiana Paola Egonu foi o destaque da partida com 38 pontos.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade