PUBLICIDADE

Seleção feminina de vôlei bate a Coreia do Sul e avança à semifinal da Liga das Nações

Equipe do técnico José Roberto Guimarães faz 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/23 e 25/18

18 jun 2021 12h53
| atualizado às 14h27
ver comentários
Publicidade

Sem a central Carol - que sentiu um desconforto e foi poupada pelo técnico José Roberto Guimarães -, a seleção feminina de vôlei derrotou a Coreia do Sul por 3 sets a 0 - com parciais de 25/18, 25/23 e 25/18 -, nesta sexta-feira, na abertura da quinta e última rodada da fase de classificação, e conseguiu a vaga antecipada às semifinais da Liga das Nações, que está sendo disputada na cidade de Rimini, na Itália.

Com o resultado, o Brasil chegou aos 34 pontos, com 11 vitórias e apenas duas derrotas. Assim, a equipe se mantém na segunda colocação e garante a classificação, já que não pode mais ser ultrapassada pela atual quinta colocada Rússia. Os Estados Unidos são os líderes invictos, o Japão está em terceiro lugar e a Turquia, em quarto.

O Brasil volta à quadra neste sábado para enfrentar a Holanda, a partir das 14h30 (de Brasília), pela penúltima partida da fase de classificação. Na última rodada, no domingo, às 16 horas, o time de Zé Roberto Guimarães enfrenta a Turquia.

Fê Garay e Tandara foram as maiores pontuadoras do Brasil, com 13 e 12 pontos, respectivamente. Mas a que marcou mais na partida foi a sul-coreana Kim Koung, com uma atuação fantástica, principalmente no segundo set, terminando com 17 pontos.

"Vitória muito importante para o nosso grupo. Com esses três pontos nos classificamos para as semifinais que era um dos nossos objetivos. Enfrentamos um time da escola asiática que sempre é muito difícil de jogar contra. Tivemos que ter muita paciência e a Coréia do Sul jogou muito bem. No segundo set tivemos um pouco mais de dificuldade em algumas passagens, mas nos recuperamos no final. Jogamos bem com nosso contra-ataque e principalmente jogamos juntas. Ainda temos dois jogos importantes contra a Holanda e a Turquia antes da semifinal", disse Gabi.

Sem Carol, Zé Roberto Guimarães escalou Bia no time titular. O restante da equipe foi: Macris, Tandara, Carol Gattaz, Fê Garay, Gabi e Camila Brait (líbero). Adenizia entrou no segundo set para ajudar a desafogar o Brasil no momento difícil da parcial, e ficou até o final. As inversões desta vez foram com Dani Lins e Rosamaria.

Não foi desta vez que Natália foi relacionada entre as 14. A ponteira brasileira, campeã olímpica em Londres-2012, operou o dedo mindinho da mão esquerda no dia 8 de maio e vem se recuperando. A expectativa era a de que ela jogasse essa última semana, mas a comissão técnica segue poupando a jogadora.

Vale lembrar que Brasil e Coreia do Sul irão se enfrentar também nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, já que ambas estão no Grupo A. Inclusive, a seleção brasileira encara as sul-coreanas justamente na estreia da Olimpíada.

Estadão
Publicidade
Publicidade