PUBLICIDADE

Rosamaria projeta ano vitorioso e comenta 2021: 'Sabia que seria muito importante na minha carreira'

Atuando pelo Novara, brasileira se prepara para a semifinal da Copa Itália de vôlei e espera vencer para manter a boa fase em 2022

3 jan 2022 15h01
| atualizado às 15h04
ver comentários
Publicidade

O ano mal começou e Rosamaria já tem um compromisso importante marcado para a próxima quarta-feira, em Roma, com a equipe do Novara: a semifinal da Copa Itália contra o Fenera Chieri. Se vencer, o time da brasileira, que viajou nesta segunda-feira à capital italiana, garantirá vaga na decisão, marcada para quinta, dia 6. A outra semifinal ainda não está definida, já que o Conegliano conhecerá nesta segunda o seu adversário. A ponteira da seleção brasileira de vôlei espera iniciar 2022 com o pé direito e repetir a boa fase vivida no último ano.

"Foi um ano de muitos objetivos alcançados. O que mais me marcou, com certeza, foi a Olimpíada e todos os momentos que eu vivi com aquele grupo. Na verdade, todos os momentos passados com a seleção foram especiais porque eu sabia que 2021 seria muito importante na minha carreira. Foi um ano de realização profissional e pessoal também, de muito reconhecimento, muito trabalho. E alcançar os objetivos é sempre importante", disse Rosamaria.

Ponteira da seleção brasileira de vôlei, Rosamaria atua pelo Novara, da Itália
Ponteira da seleção brasileira de vôlei, Rosamaria atua pelo Novara, da Itália
Foto: Igor Novara/Divulgação / Estadão

Rosamaria foi uma das principais jogadoras da seleção brasileira na conquista da medalha de prata na Olimpíada de Tóquio, um dos momentos que guarda com maior gratidão na carreira. A atleta falou ainda sobre as suas expectativas para o novo ano, que já inicia com uma decisão pelo Novara. "Espero que 2022 seja ainda melhor. Espero que eu continue tendo oportunidades profissionais, oportunidades para crescer. Mais um ano que tenho planejado viver novas e grandes experiências na Itália. É um ano importante também de campeonatos internacionais. Espero poder fazer um bom trabalho e poder buscar o meu espaço para ter a chance de figurar na seleção.

Este foi o terceiro ano consecutivo que a jogadora passou as festas de fim de ano na Itália. Com a pandemia, Rosamaria conta que acabou ficando ainda mais longe da família, mas que já se sente adaptada e acolhida no país onde atua. "Fiquei ao lado de pessoas que amo também, das quais gosto da companhia e que me fazem sentir em casa. Elas fazem o papel de família. Procuro sempre estar com pessoas que passem boas energias, sentimentos, e amenizam um pouco a saudade de casa. Eles me ajudam a me sentir amada, querida, e a quem quero muito bem."

No campeonato italiano, o Novara segue na vice-liderança, atrás do Conegliano. A última rodada do turno, que estava marcada para o dia 26 de dezembro, foi toda adiada e ainda não tem nova data confirmada. Já a abertura do returno acontecerá neste domingo, dia 9. O Novara vai até Florença, onde será recebido pelo Firenze. Pela Liga dos Campeões, o próximo compromisso será no dia 20, em casa, contra o VK Libere, da República Checa. O Novara lidera o grupo C, e no jogo de ida, venceu por 3 seta a 0.

Estadão
Publicidade
Publicidade