0

Roberta admite ansiedade pelo Mundial: "Mais importante da carreira"

10 ago 2018
18h01
atualizado às 18h01
  • separator
  • comentários

A um mês do início do Mundial de vôlei feminino,  a Seleção Brasileira já volta todo seu foco para o torneio. Em reta final de preparação, a equipe comandada por Zé Roberto Guimarães trabalha duro para trazer o título, que nunca foi conquistado pela Amarelinha na história. Como só é disputado a cada quatro anos, trata-se de uma oportunidade de ouro para as meninas do Brasil, que encaram a competição como extremamente importante, tanto a nível coletivo como a nível individual.

Um exemplo é a levantadora Roberta, que vive a expectativa de competir em seu primeiro Mundial. Em 2014, ainda não fazia parte das convocações de Zé Roberto, e em 2016, acabou ficando de fora da lista que disputou as Olimpíadas do Rio. Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, a jogadora do Sesc/RJ não hesitou em afirmar que este é, de fato, o campeonato mais importante de sua carreira até o momento.

"Com certeza, é o principal e o mais importante para mim e para a Seleção, que ainda não conquistou este título. Hoje em dia, me encontro como outra atleta, outra levantadora, e acho que estou mais preparada para isso", destacou a paranaense de 28 anos de idade, após o treino desta sexta-feira, em Barueri (SP).

Mesmo habituada a disputar torneios de grande porte, pelo clube e pelo Brasil, o qual representa desde 2015 pela equipe principal, Roberta não esconde a ansiedade para entrar em quadra daqui um mês e pouco mais que duas semanas. Segundo a levantadora, a cabeça dela e do resto do time está 100% no Mundial do Japão.

"Só pensando nisso. A gente ainda tem os amistosos agora, ainda tem o Montreux para jogar, mas a gente sabe que isso tudo é preparação para o time ganhar mais ritmo e mais cara. Algumas meninas estão voltando agora, Garay, Thaísa, a própria Natália, e acho que isso vai ser bom para o time. Mas a gente dorme e acorda pensando no Mundial, sabemos que é hora de se preparar mais forte, tanto na academia, quanto na quadra, e só pensamos nisso, sonhando com este tão esperado título", completou.

Durante a próxima semana, a Seleção Brasileira irá encarar uma maratona de amistosos contra os Estados Unidos, com a primeira partida marcada já para este domingo, às 10h (no horário de Brasília), em Brasília (DF). No início de setembro, a equipe de Zé Roberto Guimarães vai a Suíça, para a disputa do Torneio Montreux, no que provavelmente será o último teste oficial antes do Mundial.

No Japão, a competição mais esperada do ano tem início programado para o dia 29 de setembro, quando o Brasil estreia pelo Grupo D, contra Porto Rico. Cazaquistão, República Dominicana, Sérvia e Quênia serão os outros adversários da primeira fase. A finalíssima será realizada no dia 20 de outubro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade