0

Rival do Brasil na Liga das Nações, Holanda evoluiu segundo Zé Roberto Guimarães

Seleção estreia na segunda fase da competição nesta terça-feira

27 mai 2019
14h01
atualizado às 14h04
  • separator
  • 0
  • comentários

A seleção brasileira feminina de vôlei fará nesta terça-feira a sua primeira partida pela segunda semana da Liga das Nações, depois de vencer duas vezes (China e Rússia) e perder uma (República Dominicana) na semana passada em Brasília. A rival da equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães será a Holanda, que atuará em casa, na cidade de Apeldoorn, e foi muito elogiada pelo comandante do Brasil.

"A Holanda está se planejando para ter o seu melhor time no Pré-Olímpico. Elas têm uma escola que evoluiu muito nas últimas competições. A Dijkema (levantadora) tem uma boa distribuição e é sempre muito precisa. Vamos pensar bastante na nossa equipe. Teremos que melhorar o passe e principalmente a pressão do saque. A nossa relação entre o bloqueio e a defesa também precisa evoluir para ajudar a velocidade do contra-ataque", analisou Zé Roberto Guimarães.

Seleção feminina durante treinamento na Holanda
Seleção feminina durante treinamento na Holanda
Foto: Divulgação/CBV / Estadão

Na classificação geral da Liga das Nações - as cinco primeiras avançam à fase final após cinco semanas de jogos -, as brasileiras aparecem em quinto lugar, com seis pontos. A Turquia e os Estados Unidos estão empatados em primeiro lugar, com nove, seguidos pela Itália, com oito, e a Polônia, com sete. A Holanda aparece em 10.º, com três pontos (uma vitória e duas derrotas). Nesta semana em Apeldoorn, o Brasil ainda enfrentará a Polônia, nesta quarta-feira, e a Bulgária, na quinta.

A ponteira Amanda destacou o fato da Holanda jogar em casa e pediu concentração para o time brasileiro. "Já fizemos alguns treinamentos na Holanda e o grupo está evoluindo a cada dia. Vamos começar a segunda semana contra o time da casa que vai contar com o apoio da torcida. Estamos estudando bastante o time delas e sabemos que será importante entrarmos em quadra concentradas para conseguirmos o resultado positivo", afirmou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade