2 eventos ao vivo

'Estreia' em casa motiva seleção masculina de vôlei na Liga das Nações

Brasil enfrenta a Bulgária nesta sexta-feira, às 21 horas, em Cuiabá

19 jun 2019
21h29
  • separator
  • 0
  • comentários

Em ascensão na Liga das Nações, a seleção brasileira masculina de vôlei conta com a "estreia" em casa na competição, nesta sexta-feira, para manter a boa fase da equipe. No ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá, os comandados do técnico Renan Dal Zotto vão enfrentar a Bulgária às 21 horas.

"O time está crescendo, tem treinado muito bem e está com o espírito guerreiro, de não desistir nunca. Agora vamos jogar em casa, contar com o apoio da torcida em Cuiabá e Brasília. E esperamos casa cheia para nos apoiar a conseguirmos essas vitórias tão importantes", comentou o levantador e capitão Bruninho.

A delegação brasileira desembarcou em Cuiabá na noite de terça e, na manhã desta quarta, fez seu primeiro treino no ginásio. Nesta quarta semana de competições, o Brasil vai duelar também com Alemanha e Rússia no sábado e no domingo.

Com uma derrota em nove jogos, a seleção masculina ocupa a segunda colocação geral da competição, com 22 pontos, dois abaixo da líder Irã. Em Katowice, na Polônia, os brasileiros venceram Estados Unidos, Austrália e a anfitriã Polônia. Na sequência, derrotaram Irã, Japão e Argentina, no Japão. Depois, sofreram a primeira derrota, diante da Sérvia, em Portugal. E superaram China e Portugal.

Outro destaque brasileiro, o ponteiro Lucarelli mostrou confiança neste reencontro com a torcida brasileira. "Estamos na expectativa de atender todos e de fazer um belo espetáculo nesses três jogos para a torcida. Esperamos ver casa cheia", projetou o jogador.

Depois, o Brasil seguirá em solo nacional para disputar uma série de confrontos em casa, desta vez em Brasília. Os futuros adversários serão França, Canadá e Itália.

O treinador brasileiro conta, nesta etapa, com os levantadores Bruninho e Fernando Cachopa; os opostos Wallace, Alan e Rafael Araújo; os centrais Lucão, Maurício Souza, Isac e Flávio; os ponteiros Lucarelli, Leal, Douglas, Lucas Lóh e Maurício Borges, e os líberos Thales e Maique.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade