4 eventos ao vivo

Em seu aniversário de 70 anos, FIVB anuncia criação da Liga das Nações

13 out 2017
11h02
  • separator
  • comentários

Durante a festa de 70 anos da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), em Paris, o presidente Ary Graça anunciou a criação da Liga das Nações. O grande objetivo do torneio, que começará em 2018, é aumentar a visibilidade do esporte e utilizar as redes sociais para engajar os torcedores.

A competição, que terá o mesmo formato no masculino e feminino, terá 12 seleções permanentes e mais quatro convidadas. No total serão 130 partidas e cada equipe tem garantido 15 jogos. Cada time principal irá sediar, pelo menos, uma chave, aumentando a proximidade do público.

"Este é um momento crucial para o nosso esporte", afirmou Ary Graça. "A Liga das Nações é o torneio mais importante da história da FIVB e revolucionará a forma como o vôlei é apresentado, tornando-o mais entusiasmante e colocando o fã, dentro e fora do ginásio, no centro da ação".

"A FIVB teve um grande sucesso nos últimos 70 anos. O vôlei se tornou um dos esportes mais populares e é amplamente praticado no mundo. Mas sempre devemos olhar para frente e encontrar formas de evoluir e inovar à medida de propomos tornar-se o esporte familiar número 1 do mundo. A Liga das Nações nos ajudará a alcançar nossa visão e a definir o padrão de experiência para os atletas e os torcedores".

Na chave masculina, Argentina, Brasil, China, França, Alemanha, Irã, Itália, Japão, Polônia, Sérvia e Estados Unidos serão as equipes fixas. Austrália, Bulgária, Canadá e Coreia do Sul são as quatro desafiantes.

Já no feminino. Brasil, China, Alemanha, Itália, Japão, Holanda, Rússia, Sérvia, Coréia do Sul, Tailândia, Turquia e Estados Unidos são as seleções definitivas. Argentina, Bélgica, República Dominicana e Polônia foram escolhidas como as desafiantes.

Além disso, haverá uma Liga Desafiante em que será incorporado um sistema de acesso e de rebaixamento para permitir que o esporte continue tendo competitividade. A premiação será rigorosamente igual para os homens e para as mulheres. Em um futuro breve mais informações devem surgir.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade