0

Brasil terá 13 duplas na etapa de Itapema do Circuito Mundial de Vôlei de Praia

Cinco equipes do País garantem classificação para etapa nesta quarta-feira

15 mai 2019
18h13
  • separator
  • comentários

O vôlei de praia do Brasil terá 13 duplas nas chaves masculina e feminina da fase de grupos da etapa de Itapema (nível quatro estrelas), em Santa Catarina, da temporada de 2019 do Circuito Mundial. Nesta quarta-feira, cinco times do País conseguiram a classificação no qualifying - Alison/Álvaro Filho, André/George, Ana Patrícia/Rebecca, Juliana/Josi e Talita/Taiana - e se juntaram aos oito que estavam previamente garantidos na competição.

Entre os classificados, destaque para André Stein, campeão em Itapema em 2018, agora atuando junto do paraibano George. Eles superaram os uruguaios Marco Cairus e Mauricio Vieyto por 2 sets a 0 (21/19 e 21/14). "As pessoas chegam até de outras cidades da região, pegam a estrada para acompanharem a etapa. É raro as arenas em outros lugares estarem cheias nos jogos do 'country quota' e classificatório, então isso torna mais especial. George e eu tivemos um entrosamento muito fácil", declarou.

Quem também avançou foi a dupla do campeão olímpico Alison e do medalhista pan-americano Álvaro Filho. Eles superaram os dinamarqueses Kristoffer Abell e Martin Trans Hansen por 2 sets a 0 (21/15 e 21/11). "A atmosfera de Itapema me chamou muito a atenção, as pessoas gostam muito do esporte, recebem muito bem a etapa. E foi um jogo típico do vôlei de praia. Começou com chuva, depois veio o vento e durante a partida o vento também mudou de direção. Mas isso é a essência do esporte, se adaptar ao que aparece pela frente. Não conhecíamos os dinamarqueses, estudamos, mas o mais importante é nossa postura", disse.

Entre as mulheres, as atuais líderes da corrida olímpica brasileira, Ana Patrícia e Rebecca, passaram sem dificuldades pelo qualifying. Venceram as dinamarquesas Okholm Hansen e Helle Sondergard por 2 sets a 0 (21/17 e 21/11) e se garantiram entre os 32 times da fase de grupos. "Jogar em casa é fantástico, a torcida lotou já no primeiro dia, mas classificatório sempre será um jogo tenso. Começamos bem, mas depois elas encostaram, entraram na partida. Mas o mais importante é que nos mantivemos concentradas, isso é algo muito bom do nosso time. Mesmo no erro, não deixamos o foco se perder. É o primeiro de muitos jogos, cada jogo é um jogo, agora são novos desafios pela frente", afirmou.

Josi, nascida em Itapema, celebrou a nova parceria com a medalhista olímpica e campeã mundial Juliana. Elas atuaram juntas e venceram as compatriotas Carolina Horta/Ângela por 2 sets a 0 (21/16 e 21/18). "Josi merecia jogar aqui, leva a bandeira de Santa Catarina e o torneio está lindo, excelente. Vamos jogar a temporada juntas, a equipe dela me recebeu muito bem. Estou muito feliz e isso foi colocado dentro da quadra. Parecia que jogávamos juntas há anos, mas era só vontade dentro de quadra. É como se tivesse tirado férias e voltado para casa", disse Juliana.

Por fim, quem também se garantiu na fase de grupos foi Talita/Taiana, que venceu Satono Ishitsubo e Asami Shiba por 2 sets a 0 (21/10 e 21/16). Outras duas duplas, além de Carol Horta e Ângela, não conseguiram avançar. Hevaldo/Arthur perdeu por 2 sets a 0 (21/14 e 21/13) para os dinamarqueses Abell e Trans Hansen, enquanto que Jô e Luciano caíram para os mexicanos Juan Virgen e Lombardo Ontiveros por 2 a 1 (21/15, 17/21 e 15/4).

Além das cinco duplas que avançaram nesta quarta-feira, já estavam garantidas na fase de grupos, seja pela posição no ranking de entradas ou por convite, outras oito parcerias brasileiras. No masculino, Evandro/Bruno Schmidt, Pedro Solberg/Vitor Felipe, Guto/Saymon e Thiago/Oscar. Entre as mulheres, Ágatha/Duda, Fernanda Berti/Bárbara Seixas, Carol Solberg/Maria Elisa e Tainá/Victoria.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade