0

Apático, Brasil perde para a Polônia e fica sem o bronze na Liga das Nações

14 jul 2019
19h26
atualizado às 20h14
  • separator
  • 0
  • comentários

A Seleção Brasileira voltou a demonstrar os erros da derrota para os Estados Unidos neste domingo. Decidindo a medalha de bronze da Liga das Nações em Chicago, a equipe de Renan Dal Zotto mostrou dificuldades em vários fundamentos e foi facilmente dominada pela jovem e talentosa equipe polonesa, que confirmou o terceiro lugar com uma acachapante vitória por 3 sets a 0 (parciais de 25/17, 25/23 e 25/21).

Bartosz Bednorz, de 23 anos, foi o grande destaque ao ser o maior pontuador da partida, com 21 acertos. Pelo lado brasileiro, Alan Souza apareceu como um suspiro de desempenho em meio a um time apático, contabilizando oito pontos.

Vale ressaltar que a Polônia atuou sem sequer ter um técnico efetivo na beira da quadra. O belga Vital Heynen, treinador do time europeu, decidiu voltar ao país após a derrota para a Rússia na semifinal a fim de já se preparar para o Pré-Olímpico. Desse modo, o assistente Jakub Bednaruk comandou os poloneses, que comemoraram muito a vitória.

A Seleção Brasileira, por sua vez, repete a campanha da última edição da Liga das Nações e fica com o quarto lugar. Agora, Renan Dal Zotto e companhia olham para o Pré-Olímpico, que será realizado na Bulgária, de 9 a 11 de agosto. Integrante do Grupo A, o Brasil precisa superar búlgaros, Egito e Porto Rico para garantir presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

O Jogo - O Brasil parecia ainda sentir a derrota sofrida pelo Estados Unidos no começo da partida. Desligado, o time de Renan Dal Zotto não conseguiu fazer valer o ataque, foi facilmente dominado pela Polônia e saiu atrás no jogo com o triunfo europeu por 25 a 17 no set.

A Seleção Brasileira estabilizou-se mentalmente na segunda parcial e ofereceu mais dificuldades para o adversário. Ainda assim, a equipe polonesa soube se portar nas viradas decisivas, contou com uma participação substancial do bloqueio e fez 2 a 0 através de um 25 a 23.

Com a vitória encaminhada, a Polônia perdeu um pouco do foco e cansou de errar na terceira parcial. Ainda assim, o Brasil se manteve atrás do placar durante todo o set, mas encostou na reta final, quando os europeus retomaram o ritmo, fizeram 25 a 21, confirmaram o triunfo acachapante por 3 sets a 0 e a medalha de bronze.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade