0

Vila Nova não fura bloqueio do Goiás, e clássico termina empatado

14 out 2017
18h41
atualizado às 21h02
  • separator
  • comentários

Depois de muitas brigas e confusões no primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro, Vila Nova e Goiás jogaram o clássico do returno, na tarde deste sábado, com torcida única: apenas os colorados estiveram no estádio Serra Dourada. Com a bola rolando, o Vila foi superior, teve as melhores oportunidades, mas não conseguiu furar o bloqueio esmeraldino: placar terminado da mesma forma como começou, 0 a 0.

Com isso, o Tigre chegou aos 47 pontos, subiu uma posição - é, agora, o quinto -, mas desperdiçou a chance de se aproximar do G4 da competição. Já o Goiás não conseguiu avançar na tabela, manteve-se na 14ª colocação, com 35 pontos, e continua na luta para se afastar do Z4. O Luverdense, que abre a zona da degola, tem somente um ponto a menos que o Verdão.

Na próxima rodada, a 30ª da Segunda Divisão, o Goiás recebe o Juventude no próprio Serra Dourada. O confronto está marcado para acontecer na terça-feira, às 21h30 (de Brasília). No mesmo dia, só que às 20h30, o Vila Nova vai até o estádio Heriberto Hulse para enfrentar o Criciúma.

O jogo - O Vila começou demonstrando maior organização tática e, por isso, teve duas ótimas chances de abrir o placar com menos de dez minutos.

A primeira começou com uma roubava de bola pela direita e arrancada de Maguinho, no primeiro minuto de jogo. O lateral deixou o marcador para trás e rolou para Moisés, que, ao tentar chutar ao gol, pegou mal e acabou dando um passe para Alan Mineiro, dentro da área. O meia chutou cruzado e viu Pedro Bambu tirar em cima da linha.

Sete minutos depois, outra excelente oportunidade para a equipe mandante, desta vez em uma jogada coletiva. Alípio abriu para Moisés na esquerda, que devolveu de primeira ao ver a passagem do meia. Sem ângulo, Alípio encontrou Alan Mineiro, que deixou Mateus Anderson na cara do gol, já pela direita, também com apenas um toque. O atacante colocou muita força ao chapar a bola e mandou por cima.

Depois de passar muito perto de marcar, o time colorado diminuiu o ímpeto e pouco fez na sequência dos 45 minutos iniciais. O Goiás, embora não tenha criado chances de gol, conseguiu controlar a posse de bola e equilibrar as ações de um tempo sem muita emoção.

Após muita briga no meio-campo, e praticamente nenhuma oportunidade de ambas as equipes abrirem o placar, o Vila voltou a atacar com perigo - assim como havia sido no começo da partida.

Duas chances vieram com Lourency, que entrou no lugar de Mateus Anderson. Na primeira, cabeceou para cima do gol de Marcelo Rangel; na segunda, depois de receber lançamento, ganhou de Carlinhos e chutou cruzado. A bola passou com perigo.

Aos 32 minutos, quando cresceu ainda mais na partida, o Vila por pouco não balançou as redes. Alan Mineiro cobrou falta, Wesley Matos cabeceou com força, cruzado, mas viu Marcelo Rangel fazer uma defesa espetacular para manter a igualdade.

Preocupadas em não tomar gol na parte final do clássico goiano, as duas equipes não se desorganizaram taticamente e apostaram nas bolas aéreas para tentar a vitória. Sem sucesso: partida encerrada em empate.

FICHA TÉCNICA

VILA NOVA 0 X 0 GOIÁS

Local : Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Data : 14 de outubro de 2017, sábado

Horário : 16h30 (de Brasília)

Árbitro : Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)

Assistentes : Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)

Cartões amarelos: Geovane e Maguinho (VILA NOVA); Péricles e Léo Sena (GOIÁS)

VILA NOVA: Luis Carlos; Maguinho, Alemão, Wesley Matos e Gastón Filgueira; Geovane, PH, Alípio (Ruan) e Alan Mineiro; Mateus Anderson (Lourency) e Moisés (Tiago Adan).

Técnico: Hemerson Maria

GOIÁS : Marcelo Rangel; Pedro Bambu, Fábio Sanches, Alex Alves e Carlinhos; Victor Bolt (Péricles), Elyeser, Léo Sena e Nathan (Tiago Luís); Carlos Eduardo (Michael) e Júnior Viçosa

Técnico : Hélio dos Anjos

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade