A atleta que precisou de asilo humanitário em Tóquio

Após criticar seus treinadores, Krystsina Tsimanouskaya, estreante nas Olimpíadas de Tóquio por Belarus, acabou retirada da delegação de Belarus, que pediu a extradição da atleta, sob a justificativa que o estado emocional e psicológico da corredora motivou a decisão. No entanto, a corredora acionou a polícia japonesa no aeroporto, gravou um vídeo expondo a situação e não chegou a embarcar no avião, com a história da atleta tendo ganhado comoção mundial ao denunciar o governo bielorrusso.

Equipe portal Equipe portal
Publicidade

Vídeos relacionados

Recomendado para você

Publicidade