5 eventos ao vivo

Vasco tem Estados Unidos como rival por Guarín

26 nov 2019
15h46
  • separator
  • 0
  • comentários

A diretoria do Vasco já começa a trabalhar de olho na próxima temporada, mesmo sem saber se o time vai conseguir ou não uma vaga na Copa Libertadores. A ordem é tentar garantir a permanência dos atletas que estão nos planos para 2020. Tendo caído nas graças da torcida mesmo chegando no meio do ano, o volante colombiano Freddy Guarín foi o primeiro a ser procurado e já abriu negociações.

(Foto: Rafael Ribeiro/ Vasco)
(Foto: Rafael Ribeiro/ Vasco)
Foto: Gazeta Esportiva

Guarín não quis acertar bases salariais em um primeiro momento e muito menos o tempo de duração de contrato. Ficou de retornar para a segunda conversa com a resposta que considera ser a mais importante: se deseja ou não permanecer no Brasil. Isso porque o jogador nunca escondeu o desejo de defender um time nos Estrados Unidos, o que só não aconteceu em agosto por questões contratuais.

"Nós estamos trabalhando para manter o Guarí, pois é um jogador que se adaptou bem ao clube. Porém, depende muito mais da vontade do atleta e creio que vamos ter mais uns capítulos daqui para frente", disse o diretor de futebol do Vasco, Mario André Mazzucco, em entrevista à "Rádio Brasil".

Um novo encontro entre as partes deve acontecer nos próximos dias. Outro estrangeiro que vem negociando a renovação, porém, com um acordo muito mais próximo de acontecer, é o zagueiro colombiano Oswaldo Henríquez. Ele, assim como Guarín, tem vínculo somente até o próximo dia 31 de dezembro.

Alheio ao que vem sendo feito para 2020, o técnico Vanderlei Luxemburgo define nesta quarta-feira o time para o duelo com o São Paulo, previsto para esta quinta-feira, às 20h, no Morumbi, em São Paulo, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Logo após a atividade desta quarta-feira acontece a viagem da delegação vascaína para a capital paulista.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade