PUBLICIDADE
Logo do

Vasco

Meu time

Análise: na vitória do Vasco sobre o Coritiba, Riquelme encanta em São Januário e faz lembrar Felipe

Lateral-esquerdo de 19 anos se consolidou como titular, aplicou dribles desconcertantes e foi ovacionado pela torcida, que se recorda instintivamente do Maestro

17 out 2021 07h33
| atualizado às 09h58
ver comentários
Publicidade

A atuação foi soberana. Perna esquerda, dribles curtos, adversários atordoados. Não houve viva alma em São Januário que não tenha ficado impressionada com o que Riquelme fez contra o Coritiba. A titularidade já é um fato. O que ele fez, na última tarde/noite, foi mais. Foi inevitável pensar em outro canhoto revelado no Vasco: Felipe, o maestro.

É evidente que o maior vencedor do futebol do clube é uma entidade e que o jovem ainda está em começo de carreira. Mas as coincidências técnicas e geográficas empolgam dentro e fora do clube.

- Quando o jogador tem esse tipo de sintonia com a torcida, e a torcida do Vasco tem esse desejo, esse apelo quando aparece um jogador, eu acredito que esse negócio com o Riquelme vai dar muito bem. Como eu disse, ele nem sabe o quanto é bom ainda. Então, ficamos insistindo para ele fazer (os dribles), se errar não tem problema. Na média, ele tem sido um dos nossos melhores atacantes, embora ele seja lateral. Ele faz jogadas que desconcertam o adversário, aquele negócio de magia, que ninguém espera - observa Fernando Diniz. Que completa:

- Da minha parte, eu estou estimulando cada vez mais. Ele tem que ir se testando. Não é toda hora que vai acertar, mas tem que fazer. Conforme ele vai jogando, ele vai sabendo o momento de fazer ou não. Mas é um menino muito especial. O Riquelme vai escrever a história dele. Também não quero colocar peso nenhum. Ele também não é um menino empolgado. Ao contrário. Ele é humilde.

Quem, teoricamente, tem que fazer as coberturas de Riquelme é Leandro Castan. E o capitão do Vasco trabalha ao lado da revelação de 19 anos com satisfação.

- Para mim, já falei várias vezes, é motivo de muito orgulho estar acompanhando o crescimento dessa garotada e especialmente dele que, para mim, é um fenômeno. Joga muita bola mesmo e sou sempre chato com ele porque sei que, com o potencial que ele tem, o céu é o limite - projeta o zagueiro.

Nas redes sociais, a comparação entre Riquelme e Felipe também foi constante. Confira alguns comentários.

Montagem L! (Fotos: Rafael Ribeiro / Vasco; Divulgação / Twitter Vasco)
Montagem L! (Fotos: Rafael Ribeiro / Vasco; Divulgação / Twitter Vasco)
Foto: Lance!
Lance!
Publicidade
Publicidade