PUBLICIDADE

Uruguai exige vacinação completa de delegações de finalistas da Libertadores e Sul-Americana

Flamengo, Palmeiras, Athletico Paranaense e RB Bragantino só poderão entrar no país-sede das finais 14 dias após aplicação da segunda dose da vacina contra o Covid-19

7 out 2021 19h00
| atualizado às 19h00
ver comentários
Publicidade

Os clubes finalistas da Libertadores e da Copa Sul-Americana receberam um ofício da direção da Conmebol informando que toda a delegação das equipes deverá estar completamente vacinada para poder entrar no Uruguai. De acordo com o portal UOL, a determinação é do governo local e não haverá excessão para atletas, funcionários ou dirigentes.

Flamengo e Palmeiras farão a final da Libertadores em Montevidéu, no Uruguai, no dia 27 de novembro (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Flamengo e Palmeiras farão a final da Libertadores em Montevidéu, no Uruguai, no dia 27 de novembro (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Foto: Lance!

Assim, todos os membros das delegações do Flamengo, Palmeiras, Athletico Paranaense e RB Bragantino terão que receber a segunda dose da vacina contra o Covid-19 14 dias antes da entrada no Uruguai. O Furacão e o Massa Bruta chagam antes ao país, para disputar a final da Sul-Americana no dia 20 de novembro. Uma semana depois, o Rubro-negro e o Verdão fazem a final da Libertadores.

A Conmebol ainda solicitou à CBF e aos clubes que enviem uma lista prévia com o nome de todos os membros das delegações que pretendem ir ao Uruguai e o estado de vacinação de cada um.

Entre as duas finais, ainda ocorrerá a decisão da Libertadores Feminina, torneio que acontece no Paraguai e no Uruguai entre os dias 03 de 21 de novembro.

A vacinação completa também será exigida aos torcedores. O Estádio Centenário, que receberá ambas decisões, poderá receber 50% da capacidade máxima, cerca de 30 mil lugares. A Conmebol, contudo, negocia a liberação de todos os assentos para as partidas.

Lance!
Publicidade
Publicidade