1 evento ao vivo

Stefani e Carter vencem e continuam na disputa do Aberto de Roma

Dupla de brasileira e norte-americana supera russas Elena Rybakina e Anna Blinkova, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/5)

15 set 2020
21h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A dupla formada pela brasileira Luisa Stefani e pela norte-americana Hayley Carter estreou com vitória no Aberto de Roma, na Itália, nesta terça-feira, ao vencer as russas Elena Rybakina e Anna Blinkova, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/5).

O jogo foi marcado pela irregularidade das duplas. Stefani e Carter, eliminadas nas quartas de final do US Open, aproveitaram o mau começo das russas e chegaram a abrir 3 a 0 no primeiro set, depois caíram de rendimento e tomaram a virada. Se recuperaram no final e fecharam em 6 a 4.

Stefani e Carter vencem e continuam na disputa do Aberto de Roma.
Stefani e Carter vencem e continuam na disputa do Aberto de Roma.
Foto: Reprodução/Instagram / Estadão

As russas começaram melhor o segundo set e fizeram 3 a 1, mas voltaram a diminuir o ritmo e viram as rivais virarem para 4 a 3. Daí a até o fim o jogo permaneceu equilibrado, com vantagem para Stefani e Carter no tie break por 7 a 5.

Na chave de simples feminina, a norte-americana Cori Gauff, de apenas 16 anos e 53 no ranking da WTA, venceu a tunisiana Ons Jabeur em dois sets: 6/4 e 6/3. Da mesma forma, a checa Katerina Siniakova bateu a alemã Angelique Kerber por 6/1 e 6/3.

As russas Yulia Putintseva, Svetlana Kuznetsova, Daria Kasatkina e a espanhola Garbine Muguruza também venceram e continuam no torneio.

Entre os homens, o canadense Denis Shapovalov, 14º no ranking da ATP, não teve problemas para eliminar o argentino Guido Pella, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3 e passar à próxima rodada.

Também nesta terça, avançaram o russo Audrey Rublev, o australiano John Millman, o argentino Federico Coria, o alemão Dominik Koepfer, o japonês Yoshihito Nishioka, o espanhol Pedro Martinez, o italiano Salvatore Caruso, o sul-africano Kyle Edmund, o sérvio Dusan Lajovic e o farncês Adrian Mannarino.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade