12 eventos ao vivo

Por conta de lesão, Murray anuncia que deve voltar somente em 2018

6 set 2017
11h42
atualizado às 11h42
  • separator
  • comentários

Na manhã desta quarta-feira, mais um tenista entre os dez melhores da atualidade anunciou que só retornará às quadras em 2018. O britânico Andy Murray, número 2 do ranking da ATP, divulgou, por meio de suas redes sociais, que irá seguir a recomendação de diversos médicos especialistas em quadril, recém-consultados, e ficará parado para se reabilitar da lesão até o próximo ano. Com isso, ele se junta a Stan Wawrinka (4º), Novak Djokovic (5º) e Kei Nishikori (10º).

"Infelizmente, não poderei competir nos próximos torneios de Pequim e Shangai. Muito provavelmente também não competirei nos dois eventos finais da temporada, em Viena e Paris, por causa da lesão no quadril que me incomoda nos últimos meses. Tendo consultado uma série de especialistas tops em quadril na última semana, justamente com meu time, decidimos que esta era a melhor decisão para meu futuro a longo prazo", afirmou o britânico de 30 anos.

De fato, Murray sofre com a lesão. Há dois meses, inclusive, cogitou operar o quadril, mas a opção não foi concretizada. Em meio a disputa do Aberto dos Estados Unidos, o tenista até chegou a viajar para Nova Iorque, mas se viu obrigado a desistir do Grand Slam americano. A última vez em que entrou em quadra foi em Wimbledon, em julho, quando parou nas quartas de final diante do americano Sam Querrey.

No comunicado, no entanto, Andy Murray não menciona o ATP Finals, de Londres, diante de sua torcida. Apesar disso, é bem provável que ele só volte mesmo no torneio de Brisbane, no início de 2018, em preparação para o Aberto da Austrália.

"Embora este tenha sido um ano frustrante por muitas razões, estou confiante de que, depois deste período extenso de descanso e reabilitação, eu poderei alcançar meu melhor nível novamente e competir por títulos de Grand Slam na próxima temporada", completou o atleta que, em 2016, foi bicampeão olímpico e chegou a três finais de Grand Slam, vencendo Wimbledon.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade