0

Polêmico outra vez, Kyrgios acusa a ATP de ser corrupta após receber punição

Tenista australiano faz duras críticas a entidade, após derrotar número 30 do mundo

28 ago 2019
15h59
  • separator
  • 0
  • comentários

Conhecido por suas polêmicas, o tenista australiano Nick Kyrgios protagonizou mais uma em Nova York, onde estreou com vitória no US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada no tênis. Já na madrugada desta quarta-feira, logo após bater o norte-americano Steve Johnson, o atual número 30 do mundo disparou contra a ATP, a associação que comanda o tênis masculino, que o multou recentemente por problemas disciplinares.

Em sua entrevista coletiva após a vitória na estreia do US Open, depois de ser perguntado se a punição recebida após uma série de atitudes antidesportivas cometidas por ele no Masters 1000 de Cincinnati, também nos Estados Unidos, o tinha atrapalhado, o tenista atacou a ATP.

"De maneira alguma. A ATP é bem corrupta de qualquer forma, então não estou preocupado com isso", disse Kyrgios, que desconversou na sequência. "Por que estamos falando de algo que aconteceu há três semanas, quando acabei de vencer alguém na primeira rodada do US Open?".

No último dia 15, o tenista australiano "perdeu a cabeça" na derrota para o russo Karen Khachanov, pelas oitavas de final do Masters 1000 de Cincinnati. Tudo começou quando, já em vantagem de 1 set a 0, na segunda parcial o árbitro da partida lhe deu uma advertência por conta do tempo levado por ele entre os saques.

Kyrgios, então, proporcionou exemplos de conduta antidesportiva a partir daí. Discutiu com o árbitro de cadeira, reclamando da punição, e citou até mesmo o espanhol Rafael Nadal. "Isso é hilário, se o Rafa joga mais rápido do que isso eu me aposento do esporte", disse, de forma irônica.

O australiano ainda ofendeu o árbitro Fergus Murphy no intervalo entre o segundo e o terceiro set. "A pior m*** de árbitro da história, o pior árbitro do tênis", gritou. Então foi ao vestiário, onde seguiu com raiva e destruiu duas raquetes. Desconcentrado, foi derrotado de virada por Khachanov e ainda cuspiu na direção do árbitro de cadeira.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade