0

Tênis

Por reação, Bellucci renova equipe e vai treinar nos EUA

Getty Images
25 dez 2017
15h36
atualizado às 16h02
  • separator
  • 0
  • comentários

A temporada de Thomaz Bellucci não foi exatamente como o brasileiro gostaria. Uma lesão séria no Tendão de Aquiles esquerdo afastou o tenista das quadras no fim do ano e acarretou na perda de 52 posições no ranking da ATP - é agora o número 113. O cenário adverso fez com que Bellucci tomasse decisões importantes, visando retomar o sucesso da carreira, entre elas se mudar para a Flórida, nos Estados Unidos, além de renovar sua equipe técnica.

"É a primeira vez que me mudo. Sempre treinei em São Paulo. No ano passado, fiquei um pouquinho no Rio de Janeiro, por causa do João Zwetsch (capitão da Davis e seu ex-técnico), mas não me adaptei muito bem ao local. Agora vou para Bradenton, que tem uma boa estrutura para o tênis. Tem bastante jogador para treinar no dia a dia", explicou Bellucci, em entrevista ao jornal Estado.

O nome do novo treinador ainda não foi revelado, mas já se sabe que será um espanhol e que atuará em conjunto com o também tenista André Sá. A parceria teve início em julho deste ano de forma provisória, com Sá transitando entre a atuação nas duplas e o trabalho como treinador. O acordo virou definitivo em setembro, vai até novembro de 2018 e foi aprovado por Bellucci: "Estou gostando de trabalhar com ele".

A mudança para os EUA deve acontecer nos próximos dias. O brasileiro disse que a localização facilita as viagens para vários torneios no próprio país e também na Europa, mas garantiu que não deixará de vir ao Brasil "para ver os familiares, pelos compromissos e também para participar do Brasil Open e do Rio Open", que acontecem em fevereiro.

Bellucci destacou ainda que a principal meta para 2018 é a reagir no ranking. Para alcançar este objetivo, o brasileiro disputará o classificatório do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada, em janeiro. "Eu gosto de estabelecer metas mais curtas, não para a temporada toda. A minha meta para os primeiros torneios do ano é voltar para o Top 100 do ranking da ATP. Vou disputar o Aberto da Austrália e as três competições na América do Sul, onde gosto de jogar e geralmente vou bem. Entrando nos torneios maiores, já consigo uma posição melhor no ranking. preciso de mais ritmo dentro de quadra", analisou o tenista que não garante participação no Zonal da Copa Davis.

Bellucci não terá vínculos com um local específico para treinamentos nos EUA, mas revelou que poderá usar a famosa IMG Academy, conhecida por formar dez tenistas que já lideraram o ranking mundial, como André Agassi e Serena Williams: "A IMG Academy já disse que está de portas abertas para eu treinar lá", completou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade