0

Nishikori quebra maldição das finais e conquista ATP de Brisbane

6 jan 2019
11h07
atualizado às 11h07
  • separator
  • comentários

Depois de quase três anos, Kei Nishikori pode respirar aliviado. Na manhã deste domingo, o japonês encerrou um incômodo jejum de títulos e se sagrou o grande campeão do ATP 250 de Brisbane, na Austrália, ao vencer o promissor Daniil Medvedev por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 6/2.

Desde que se tornou campeão de Memphis, em fevereiro de 2016, Nishikori havia disputado 10 finais e perdido todas. Foram quatro vices no mesmo ano (Miami, Barcelona, Canadá e Basileia), dois em 2017 (Brisbane e Buenos Aires) e mais três na temporada passada (Monte Carlo, Tóquio e Viena).

Assim, o japonês conquista seu 12º troféu da carreira, o 10º em piso duro, sua melhor superfície e ainda garante a condição de cabeça de chave número 8 no Aberto da Austrália, já que o argentino Juan Martin Del Potro não disputará o primeiro Grand Slam do ano, que começa no dia 13 de janeiro.

O jovem russo de 22 anos, por sua vez, disputou a quinta final em sua breve carreira, mas não conseguiu emplacar o quarto título ATP em um ano.

Nishikori começou a partida instável, cedendo logo o primeiro game de serviço. No entanto, o japonês não se abalou, conseguiu duas quebras consecutivas e consequentemente a virada ada para 5 a 3, sacando na sequência para fechar a parcial.

No segundo set, Medvedev conseguiu reagir. Pressionou o saque de Nishikori desde o começo, mas a quebra só veio no oitavo game. Mesmo tardia, ela definiu o set, já que na sequência, o russo sacou para deixar tudo igual em Brisbane e levar a decisão para o terceiro set.

A reação de Medvedev, porém, parou por aí. O jovem tenista não conseguiu manter a boa atuação e viu Nishikori muito seguro no jogo emplacar duas quebras consecutivas. O japonês ainda sentiu a pressão de encerrar o jejum de títulos, cedendo seu serviço no sétimo game, mas logo reagiu, devolveu a quebra imediatamente e selou o triunfo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade