0

Naomi Osaka encerra parceria com treinador alemão

12 fev 2019
10h00
  • separator
  • comentários

Se dentro de quadra Naomi Osaka vive um grande momento de sua carreira, fora decidiu promover uma mudança significativa. Por meio de sua conta no twitter, a tenista número 1 do mundo e campeã dos dois últimos Grand Slams, o US Open de 2018 e o Aberto da Austrália de 2019, anunciou o fim da parceria com o treinador alemão Sascha Bajin, que teve início em 2017.

"Olá, tudo mundo. Eu não vou mais trabalhar junto com o Sascha. Agradeço a ele por seu trabalho e desejo-lhe o melhor no futuro", escreveu Osaka.

A tenista japonesa iniciou sua parceria com Bajin na reta final da temporada de 2017, em preparação para o ano seguinte, quando Osaka conseguiu uma grande evolução em seu jogo, conquistando títulos e subindo no ranking até o topo com o título no primeiro Grand Slam de 2019.

A evolução no ranking se prova com o decorrer das competições. Em março de 2018, depois do título em Indian Wells, superando nomes como Maria Sharapova, Agnieszka Radwanska, Karolina Pliskova e Simona Halep, Osaka chegou ao top 30. Na sequência, com o título do Aberto dos Estados Unidos, assumiu um posto entre as 10 melhores do mundo.

O trabalho ao lado da tenista japonesa foi o primeiro de Sascha Bajin como técnico principal. Antes, o alemão, atualmente com 34 anos, atuou como rebatedor de grandes jogadoras, passando oito anos na equipe de Serena Williams antes de trabalhar com Victoria Azarenka e Caroline Wozniacki. Por conta da excelente temporada em 2018, acabou nomeado pela WTA como o melhor técnico do ano.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade