2 eventos ao vivo

Nadal arrasa zebra, é tri do US Open e fatura 16º Grand Slam

10 set 2017
20h22
atualizado às 20h43
  • separator
  • comentários

O duelo entre Rafael Nadal e o sul-africano Kevin Anderson, pela final do Aberto dos Estados Unidos, teve o final previsto. O espanhol levou a melhor em cima do novato em finais de Grand Slams em três sets diretos. Na luta por seu quinto triunfo em torneios nesta temporada, Nadal precisou de 2h30 para terminar a partida com parciais de 6/3, 6/3 e 6/4, neste domingo.

Foto: Reuters

Líder do ranking mundial e disputando sua 23ª final de Grand Slam, o espanhol garantiu o 16º título em um dos quatro maiores torneios de tênis do mundo. Ele não vencia o Aberto norte-americano desde 2013. Três anos antes, também subiu no lugar mais alto do pódio da competição pela segunda vez na carreira (2010, 2013 e 2016).

Os números de Nadal são grandiosos. Ao todo, o Touro Miúra soma, no circuito, 74 títulos — em 109 finais. Com o resultado nos EUA, ele mantém a liderança no ranking mundial, ampliando a vantagem em cima de Roger Federer, que foi eliminado nas quartas em Nova York.

Foto: Reuters

Aos 31 anos, Anderson chegou à sua primeira final de Grand Slam da carreira. Desde Cliff Drysdale, em 1965, o atleta é o primeiro sul-africano em uma decisão do US Open. O mais recente compatriota de Kevin em uma final de Grand Slam foi Johan Kriek, em 1981.

Nadal levou a melhor em todos os cinco embates contra Anderson. Neste domingo, o jogo começou com dois games tensos para os sacadores. Anderson, que começou colocando a bola em jogo, precisou demais do saque para confirmar. Nadal, por sua vez, usou mais o segundo serviço e viu o sul-africano arriscando, mas se mantando em jogo. Os games longos da primeira parcial ajudavam Nadal, que se mantinha bem, enquanto Kevin tinha dificuldades. Com bolas altas e profundas, Anderson salvou dois break-points.

Foto: Reuters

Depois de confirmarem seis games, Anderson foi o primeiro a perder o serviço. O "azarão" da noite perdeu o ritmo e cedeu outro game ao rival, apesar da árdua luta por pontos dos dois lados. Nadal manteve a pressão durante todo o primeiro set. O espanhol fez Anderson trabalhar para conquistar suas jogadas, especialmente quando o estreante sacava.

Na segunda parcial, Nadal jogou firme seus dois games de serviço. O sul-africano, por sua vez, acertou boas bolas e cortou os erros. Apesar dos bons lances, Anderson perdeu seu terceiro serviço e deu vantagem a o adversário. À frente, o espanhol soube administrar os resultados para fechar 6 a 3, com 15 bolas vencedoras (contra apenas 6).

Foto: Reuters

Anderson começou sacando no set decisivo e logo foi quebrado pelo número um do mundo. Nadal conseguiu manter a intensidade, com poucos erros. No nono game, o espanhol perdeu a oportunidade e errou seu match point. Na segunda oportunidade de fechar o jogo, ele sacou bem e finalizou com vitória.

Para chegar à final, Nadal venceu o sérvio Dusan Lajovic, em três sets diretos. Ele passou também pelo japonês Taro Daniel (3 sets a 1), pelo o argentino Leonardo Mayer (3 a 1) e pelo ucraniano Alexandr Dolgopolov (em três sets diretos).  Nas quartas de final, levou a melhor em cima do russo Andrey Rublev, também em três sets diretos. A semifinal foi disputada com o argentino Juan Martín del Potro (3 sets a 1), algoz de Federer.

Foto: Reuters
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade