PUBLICIDADE

Nadal supera dores, vence Fritz em jogo de 4 horas e pegará Kyrgios na semifinal de Wimbledon

Tenista espanhol bate rival americano por 3 sets a 2, com parciais 3/6, 7/5, 3/6, 7/5 e 7/6 (10/10)

6 jul 2022 - 16h16
Ver comentários
Publicidade

Um dos únicos três tenistas que venceu Rafael Nadal nesta temporada, Taylor Fritz não conseguiu repetir a dose nesta quarta-feira, nas quartas de final de Wimbledon. O americano de 24 anos deu muito trabalho para a lenda espanhola, mas foi derrotado por 3 sets a 2, após parciais de 3/6, 7/5, 3/6, 7/5 e 7/6 (10/10), em duelo que durou mais 4 horas, nas quais Nadal precisou lidar com dores abdominais.

"Eu gosto muito de jogar esse tipo de partidas. Agradeço a todos vocês", disse Nadal ainda na grama. "Para mim não foi nada fácil, é incrível atingir às semifinais. Meu abdômen não estava indo bem, tive que achar um jeito, eu cheguei a pensar que não conseguiria terminar a partida, mas a energia, atmosfera desse lugar me fizeram continuar e me levaram à vitória", completou.

Os tenistas protagonizaram um duelo equilibradíssimo durante os seis primeiros games, tanto que cada um venceu três. Fritz, que só havia ficado atrás no placar desde o começo, ficou em vantagem pela primeira vez ao confirmar o serviço para vencer o sétimo game. Na sequência, quebrou pela segunda vez seguida o serviço do espanhol antes de fechar a parcial em 6 a 3, no saque.

O segundo set começou com domínio de Nadal, vencedor dos três games iniciais. O americano respondeu bem e alcançou o empate por 3 a 3, mas logo o adversário voltou a liderar. Então, o jogo precisou ser paralisado porque Nadal estava sentindo dores, aparentemente na região do abdômen, e precisou ser atendido. Sem maiores problemas, ele voltou para a grama e venceu a parcial.

Nadal começou bem o terceiro set, confirmando o serviço, mas Fritz também confirmou o seu, com tranquilidade, antes de impor uma quebra ao bicampeão e se colocar em vantagem de 2 a 1. A partir daí, manteve-se à frente e fechou rm 6/3. Já a quarta parcial teve um início de três quebras, duas sofridas por Fritz e uma por Nadal, que conseguiu confirmar o serviço no quarto game para abrir diferença de dois no marcador.

O espanhol sofreu uma quebra mais tarde, permitindo o empate por 4 a 4, mas também quebrou o saque adversário três games depois. No fim das contas, fez 5/7 para levar a decisão ao quinto e último set. Tão equilibrada quanto as outras, a parcial final levou o jogo a completar 4 horas e precisou ser decidida no tie-break após empate por 6 a 6.

Os minutos finais apresentaram um Nadal avassalador, que abriu 5 a 0 enquanto via o americano de 24 anos se entregar um pouco à pressão. Fritz deu alguns sinais de reação, mas conseguiu marcar apenas três pontos e sucumbiu diante da grandeza de Rafael Nadal.

Kyrgios avança em meio a acusação de agressão

Adversário de Nadal na quinta-feira, o australiano Nick Kyrgios alcançou sua primeira semifinal em um Grand Slam com uma segura vitória por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/3 e 7/6 (7/5), sobre o chileno Cristian Garín. Ele é o primeiro tenista da Austrália a alcançar uma semi de major desde que Lleyton Hewitt passou das quartas de final do US Open e de Wimbledon, em 2005.

Apesar de estar vivendo um de seus melhores momentos em quadra, Kyrgios teve o desempenho esportivo ofuscado nesta semana. Isso porque sua ex-namorada, a modelo Chiara Passari, o acusou de agressão. A denúncia foi feita em dezembro do ano passado, mas tornou-se pública apenas na última terça-feira, quando o Tribunal do Território da Capital Australiana convocou o tenista para uma audiência marcada para o dia 2 de agosto. Kyrgios não se pronunciou sobre o caso, mas seu advogado, Jason Moffett, disse que ele "está levando a acusação muito a sério".

Estadão
Publicidade
Publicidade