0

Murray deixa de ser o melhor tenista britânico depois de uma década

5 mar 2018
14h01
atualizado às 14h01
  • separator
  • comentários

Depois de mais de uma década, Andy Murray não é mais o principal tenista britânico no circuito mundial. Sem jogar há meses devido a problemas físicos, o ex-número um do mundo caiu oito posições (da 21° para a 29°) com isso o jovem Kyle Edmund (atual número 24°) é o atleta mais bem ranqueado do país, pelo menos nesta semana.

Com a queda de Murray no ranking mundial, Kyle Edmund se tornou o britânico com a melhor colocação nesta semana e o jovem tenista, semifinalista do Aberto da Austrália, assumiu a responsabilidade de tal posição. "Humildemente eu assumo o posto de número 1 britânico, muito por causa da queda de Andy e seu afastamento do circuito por lesão. Estou orgulhoso de mim mesmo, mas estaria mais feliz se ele estivesse saudável e ocupando o topo que é o seu lugar"

Além da marca negativa, o momento de Murray é um dos piores da carreira do excelente tenista britânico. Além de não ter conseguido nenhum título recente, o ex-número 1 do mundo está com um sério problema físico que dificulta as chances do seu retorno às quadras. No mês passado, o atleta afirmou que seu desejo é retornar no mês de julho, quando começam os torneios na grama.

Curiosamente, Murray teve na temporada passada o seu melhor e mais importante momento da sua carreira. O britânico conquistou pela segunda vez o torneio de Wimbledon e alcançou pela primeira vez o topo do ranking mundial, ultrapassando seu principal rival, o sérvio Novak Djokovic.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade