0

Monteiro e Demoliner são eliminados no Rio de Janeiro

25 nov 2017
17h17
  • separator
  • comentários

Neste sábado, os dois principais nomes vivos no Challenger do Rio de Janeiro acabaram eliminados. Na chave de simples, Thiago Monteiro foi derrotado na semifinal pelo argentino Carlos Berloq e perdeu por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 7/6 (7-5), em 1h53 de jogo. Assim, a grande final terá Berloq desafiando Jaume Munar, que bateu Pedro Cachin, também neste sábado.

Monteiro vinha embalado após vencer Rogerinho, o melhor brasileiro no ranking, nesta sexta-feira. No entanto, foi dominado pelo argentino no primeiro set e apesar de reagir no segundo, não conseguiu avançar à grande final.

O brasileiro foi atropelado na primeira parcial. Não conseguiu confirmar seus dois primeiros games de saque e viu Berloq abrir 4 a 0 logo de cara. Na sequência, sem mais quebras, o argentino apenas administrou o placar e fechou o set em 36 minutos.

A segunda parcial parecia indicar que o argentino seguiria com o domínio total, quebrando o serviço do paulista logo no primeiro game. Porém Monteiro reagiu, devolveu a quebra no quarto game e levou a partida para o tie-break. No desempate, foram sete mini-breaks, quatro a favor do argentino, que acabou vitorioso.

Demoliner cai nas duplas

Nas duplas, Marcelo Demoliner, jogando ao lado de Fabiano de Paula, também foi derrotado pela dupla formada pelo argentino Máximo Gonzales e o brasileiro Fabrício Neis por 2 sets 0, com parciais de 6/3 e 6/4, em 1h16 de partida. A grande final acontece ainda neste sábado, ás 17h (de Brasília) entre os algozes de Demoliner e a dupla entre Marcelo Arévalo e Miguel Angel Reyes-Varela.

Demoliner e De Paula tiveram seu saque quebrado logo no segundo game do jogo. Chegaram a devolver a quebra no quinto game, porém cederam o serviço mais uma vez no oitavo. Com 5 a 3 no placar, Gonzales e Neis sacaram para set e fecharam a parcial em 34 minutos.

O segundo set teve apenas uma quebra de saque, suficiente para definir a partida. No quinto game, a dupla de brasileiros cederam o serviço, não se recuperaram e assim, Gonzales e Neis fecharam o jogo e carimbaram o passaporte para a grande final.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade