12 eventos ao vivo

Melo é campeão em Viena e leva 3º título em 3 semanas

25 out 2015
10h42
atualizado às 12h46
  • separator
  • 0
  • comentários

Três vezes Marcelo Melo. A ótima fase não desgarra do novo duplista número 1 do mundo, que, na manhã deste domingo, conquistou seu terceiro título em três semanas. O mineiro, ao lado do polonês Lukasz Kubot, faturou o título do ATP 500 de Viena, na Áustria, ao vencer os cabeças de chave número 2, o britânico Jamie Murray e o australiano John Peers, de virada, por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 7/6 (7-3) e 10-6 (super tie-break), após 1h32 de confronto.

Foto: EFE

Marcelo Melo, que se tornará o primeiro brasileiro da história a liderar o ranking mundial de duplas a partir desta segunda-feira, dia 26, vinha dos títulos do ATP 500 de Tóquio e do Masters 1000 de Xangai, ambos conquistados ao lado do sul-africano Raven Klaasen.

Com o resultado deste domingo, o mineiro chega à sua 12ª vitória consecutiva sem o seu parceiro habitual, o croata Ivan Dodig, que disputa na Europa o circuito Challenger a fim de melhorar seu ranking de simples.

Na capital austríaca, Melo ergueu o quinto troféu do circuito ATP na temporada e o 18º de sua carreira. Além disso, o mineiro se junta ao ex-tenista Ricardo Acioly, como únicos brasileiros campeões em Viena – Acioly venceu o torneio de duplas em 1986, ao lado do polonês Wojciech Fibak.

O jogo

O primeiro set foi equilibrado, mas decidido logo em seu início. Ambas as parcerias foram bem em seus serviços, mas na única chance de quebra na parcial, Murray e Peers não vacilaram e rechaçaram o saque de Melo e Kutob no terceiro game. Depois, o britânico e o australiano administraram bem a vantagem para largar na frente na final.

O segundo set foi ainda mais emocionante. O mineiro e o polonês saíram atrás em 4/2, mas devolveram a quebra três games depois para empatarem em 4/4. Na sequência, as duas duplas confirmaram seus respectivos saques e forçaram o tie-break. No desempate, Melo e Kubot foram dominante, conseguiram três mini-quebras, contra apenas uma dos adversários, e deixaram tudo igual na capital austríaca, levando a decisão para a terceira e decisiva parcial.

No super tie-break, que vale a dez, o brasileiro e o polonês saíram atrás (1/3), mas reagiram ao vencerem quatro pontos consecutivos (5/3). A partir de então, Melo e Kubot seguiram agressivos e ampliaram a vantagem com mais uma mini-quebra para fechar o confronto e faturar o caneco em Viena.

 

 

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade