1 evento ao vivo

Medvedev supera Wawrinka e vai a uma semifinal de Slam pela 1ª vez

Russo derrota o suíço por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (8/6), 6/3, 3/6 e 6/1, em 2h34min

3 set 2019
19h11
atualizado às 23h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Desta vez sem polêmicas, o russo Daniil Medvedev fez mais uma vítima no US Open e avançou à semifinal nesta terça-feira, em seu melhor resultado da carreira num torneio de Grand Slam. O atual número cinco do mundo derrotou o suíço Stan Wawrinka por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (8/6), 6/3, 3/6 e 6/1, em 2h34min. Ele poderá ser o próximo adversário do também suíço Roger Federer.

Campeão do US Open em 2016, Wawrinka vinha de triunfo sobre o sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, por abandono no início do terceiro set. Mesmo confiante, o suíço não resistiu ao forte ritmo imposto pelo russo ao longo de toda a partida. No único confronto anterior entre os dois, Medvedev também levara a melhor em Wimbledon, em 2017.

Nesta terça, o tenista da Rússia evitou polêmicas durante e após o jogo. Ele vinha sofrendo com as vaias da torcida em suas duas últimas partidas. Chegou a mostrar o dedo do meio para o público durante o jogo contra o espanhol Feliciano López, pela terceira rodada. Além disso, destratou um dos boleiros.

Ao fim daquela partida, provocou ainda mais a torcida durante a entrevista, o que se repetiu no jogo seguinte, contra o alemão Dominik Koepfer. Desta vez, ele tentou ser mais diplomático na entrevista concedida ainda em quadra. "Algumas pessoas gostam de mim, outras, não. Apenas tento ser eu mesmo. Eu gostaria apenas de dizer 'sinto muito' e 'obrigado'", afirmou, entre novas vaias e aplausos, estes mais dominantes nesta tarde.

Se as vaias não foram um problema nesta terça, Medvedev teve outra preocupação em quadra: fortes dores musculares na coxa esquerda. Ele até admitiu que cogitou abandonar o jogo ainda no primeiro set e só conseguiu exibir grande performance nas parciais seguintes por conta de um analgésico.

Mesmo com dores, o russo foi o primeiro a obter uma quebra de saque na partida, no primeiro set. Chegou a sacar para fechar a parcial. Mas Wawrinka devolveu a quebra e empatou em 5/5. Pouco antes, o russo recebera atendimento médico em quadra por conta das dores - foi enfaixado no local.

O segundo set manteve o mesmo ritmo, com Medvedev ligeiramente melhor em quadra. No terceiro, o suíço esboçou reação. Abriu 2/0 e salvou uma sequência de break points para manter a vantagem conquistada e fechar a parcial, levando o duelo para o quarto set, quando o russo voltou a dominar, selando a vitória.

Medvedev terminou a partida com quatro quebras de saque, contra duas de Wawrinka. O russo disparou 36 bolas vencedoras, duas a menos que o suíço. E o mesmo número de bolas vencedoras, também duas abaixo do adversário.

Na semifinal, o adversário de Medvedev será definido no confronto entre Federer e o búlgaro Grigor Dimitrov, que se enfrentam ainda nesta terça. Os outros dois semifinalistas serão conhecidos somente na quarta.

ATP FINALS

Daniil Medvedev garantiu nesta terça-feira a sua vaga no ATP Finals, o torneio que reúne os oito melhores da temporada em Londres, em novembro. Será a primeira vez que o atual número cinco do mundo disputará a restrita competição.

Medvedev assegurou a classificação ao avançar às semifinais do US Open, em sua melhor campanha em um Grand Slam em sua carreira até agora. Com a pontuação já garantida no ranking, ele subirá para o quarto lugar da temporada, desbancando o austríaco Dominic Thiem.

"Incrível. Isso mostra como este ano está sendo ótimo para mim, que o trabalho que venho fazendo está recebendo a recompensa. Mas eu não quero parar. Espero chegar ao torneio como um dos favoritos", comentou o tenista de 23 anos.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade