2 eventos ao vivo

Marcelo Melo passa às oitavas nas duplas no US Open; Bruno Soares é eliminado

Melo e seu parceiro Lukasz Kubot enfrentarão a dupla formada argentino Leonardo Mayer e o português João Sousa na próxima fase

31 ago 2019
21h32
  • separator
  • 0
  • comentários

O tênis brasileiro teve altos e baixos neste sábado nas chaves de duplas no US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada, em Nova York. No torneio masculino, o mineiro Marcelo Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, venceram mais uma e avançaram às oitavas de final. Coisa que o conterrâneo Bruno Soares, junto com o croata Mate Pavic, não fez e acabou eliminado na segunda rodada. Nas duplas mistas, o gaúcho Marcelo Demoliner também se despediu.

Cabeças de chave número 2, Melo e Kubot derrotaram o eslovaco Jozef Kovalik e o espanhol Albert Ramos-Viñolas por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 6/4, em 1 hora e 11 minutos. Os próximos adversários em Flushing Meadows serão o argentino Leonardo Mayer e o português João Sousa, que ganharam do finlandês Henri Kontinen e do australiano John Peers (cabeças 14) por 2 a 1 - parciais de 3/6, 6/3 e 7/6 (7/4).

Com os quatro jogos disputados na conquista do título do ATP 250 de Winston-Salem, na semana passada, também nos Estados Unidos, e os dois agora em Nova York, Melo e Kubot somam seis vitórias seguidas. Jogos em que têm tido muita concentração, impondo o seu ritmo para superar os adversários e confirmar o favoritismo.

Esta é a 13.ª participação de Marcelo Melo no US Open, em que foi vice no ano passado com Kubot e duas vezes semifinalista (ambas com o croata Ivan Dodig, em 2013 e 2014). Em Grand Slam, já comemorou dois títulos - em Wimbledon-2017, com Kubot, e em Roland Garros-2015, com Dodig.

Mais tarde, foi a vez de Bruno Soares em quadra. Mas ele e Pavic perderam para o salvadorenho Marcelo Arevalo e o britânico Jonny O'Mara por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 6/4, pela segunda rodada. O brasileiro ainda permanece na competição de duplas mistas.

"Foi uma pena. Foi mais um jogo em que a história se repete. Jogamos melhor do que eles no primeiro set, mas faltou capitalizar. Infelizmente não conseguimos matar o primeiro set e custou o jogo. Eles jogaram super bem o segundo. Fica o gostinho de quero mais. Estamos muito perto de começar a jogar muito bem e de conquistar algo grande. É o momento de ter paciência, seguir trabalhando duro e reverter essa situação", analisou o brasileiro.

Bruno Soares segue em Nova York, na competição de duplas mistas, ao lado da norte-americana Nicole Melichar. "Vamos aproveitar o que ainda temos de oportunidade aqui no US Open e seguir com tudo", completou.

Nesta chave de duplas mistas, Marcelo Demoliner, ao lado da chinesa Yingying Duan, caiu na segunda rodada para a parceria formada pelo holandês Wesley Koolhof e pela checa Kveta Peschke, cabeças de chave número 8, por 2 sets a 1 - com parciais de 7/5, 4/6 e 10 a 7 no match tie-break.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade