2 eventos ao vivo

De volta ao topo, Federer quer recuperar título do Aberto dos EUA

26 ago 2012
14h44
atualizado às 15h12

Dono de 17 títulos de Grand Slam, um recorde, o suíço Roger Federer não conquista o Aberto dos Estados Unidos desde 2008, seu maior jejum entre os quatro principais torneios. De volta ao topo do ranking mundial, o astro inicia a campanha para retomar o reinado já nesta segunda-feira, diante do americano Donald Young.

Suiço conquistou cinco títulos consecutivos do torneio americano entre as temporadas de 2004 e 2008
Suiço conquistou cinco títulos consecutivos do torneio americano entre as temporadas de 2004 e 2008
Foto: Getty Images

»Sexo, racismo e tabus; veja mudanças inesquecíveis do tênis

"Vou pensar em um jogo de cada vez", afirmou o principal candidato ao título, cauteloso na véspera de enfrentar o rival de apenas 23 anos. "Jamais vou menosprezar um adversário novamente. Já fiz isso o suficiente quando era mais novo", declarou.

Roger Federer conquistou cinco títulos consecutivos do Aberto dos Estados Unidos entre as temporadas de 2004 e 2008. Desde então, caiu diante do argentino Juan Martin del Potro na decisão de 2009 e, nas duas últimas temporadas, perdeu para o sérvio Novak Djokovic na semifinal depois de desperdiçar match-points.

Aos 31 anos, Federer vive um momento favorável para buscar o sexto título do Aberto dos Estados Unidos de sua carreira. Depois de conquistar o heptacampeonato em Wimbledon e retomar a liderança do ranking mundial, o suíço levou a prata nas Olimpíadas de Londres e faturou seu 21º Masters 1000 em Cincinnati, igualando o espanhol Rafael Nadal.

"Estou feliz com a maneira que estou jogando. Já alcancei meu objetivo para esse ano com a liderança do ranking, o título em Wimbledon e a medalha para a Suíça. Tem sido incrível. Mas ainda falta algo na temporada e quero muito jogar bem. Não poderia estar mais feliz por voltar aqui como número 1", declarou Federer.

No grupo dos principais favoritos, o escocês Andy Murray, vice-campeão em 2008, também estreia nesta segunda-feira. Campeão olímpico sobre Federer em Londres, o cabeça de chave número 3, eliminado na segunda rodada dos Masters 1000 de Toronto e Cincinnati, enfrenta o russo Alex Bogomolov Jr. Cabeça de chave número 2, Novak Djokovic, atual campeão, inicia a defesa do título diante do italiano Paolo Lorenzi. Derrotado pelo sérvio na final do ano passado, o espanhol Rafael Nadal, inativo desde que caiu na segunda rodada de Wimbledon, segue afastado do circuito e não participará do último Grand Slam da temporada.

Entre os brasileiros, a principal esperança é Thomaz Bellucci. Campeão do ATP 250 de Gstaad, ele está se preparando para o torneio desde a eliminação na primeira rodada dos Jogos Olímpicos de Londres e estreia diante do espanhol Pablo Andujar, contra quem tem duas vitórias no circuito.

Além de Bellucci, o Brasil conta com mais dois representantes na chave de simples do Aberto dos Estados Unidos. O experiente Ricardo Mello, que passou pelo quali, encara o esloveno Grega Zemlja, enquanto Rogério Dutra Silva pega o russo Teymuraz Gabashvili.

Na chave de duplas, ainda sem o chaveamento definido, o Brasil conta com Bruno Soares, parceiro do austríaco Alexander Peya, e Marcelo Melo, que joga com o croata Ivan Dodig, além do experiente André Sá, companheiro do britânico Jamie Murray.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade