0

Djokovic vence "freguês" na sua estreia no Masters 1000 de Xangai

9 out 2018
09h00
atualizado às 09h54
  • separator
  • comentários

Nesta terça-feira, Novak Djokovic fez sua estreia no Masters 1000 de Xangai, o penúltimo desta categoria em 2018, e não teve muitas dificuldades para avançar de fase no torneio chinês. O atual número três do mundo enfrentou o francês Jérémy Chardy e venceu por 2 sets a 0, parciais 6/3 e 7/5 e continua em excelente fase nesta reta final de temporada.

Apesar de ser um tenista consistente e com bons resultados na carreira, Chardy não deve ficar feliz quando enfrenta o tenista sérvio. Isso porque, em 12 confrontos diretos, o francês não só perdeu todos, como jamais venceu um único set diante de Djokovic, uma das maiores freguesias do circuito mundial.

O primeiro set começou com os dois tenistas sacando muito bem e dando nenhuma chance para que o adversário tivesse uma chance de quebrar o serviço. No entanto, no quinto game, Djokovic não desperdiçou a única chance que teve e venceu o game de saque de Chardy, abrindo vantagem e dominando os pontos seguintes. A vitória na parcial veio após mais uma quebra, no nono game, com o sérvio fechando em 6/3 a seu favor.

Já no segundo set, o jogo ficou mais equilibrado, com o tenista francês conseguindo variar mais seus golpes e dificultando a vida de Djokovic, principalmente em seus games de saque. Os dois tentavam encontrar uma oportunidade de quebra, mas até o final da parcial nenhum deles teve uma chance de abrir vantagem na parcial.

Curiosamente, a primeira chance de quebra aconteceu em um match point, salvo por Chardy após uma coragem ida na rede e um volei cruzado impecável. No ponto seguinte, mais um grande ponto do francês e a parcial parecia que ia ser decidida no tiebreak. No entanto, Djokovic teve mais uma oportunidade e, desta vez, não foi desperdiçada pelo tenista sérvio.

Com o triunfo, o atual número três do mundo espera o vencedor do confronto entre o sul-africano Heyon Chung e o italiano Marco Cecchinato. Apesar de favorito, o sérvio não tem um histórico vencedor contra os dois: contra o sul-coreano, uma vitória e uma derrota, sendo esta no último confronto dos dois, no Aberto da Austrália deste ano, enquanto que diante do italiano, apenas um jogo, em que o adversário levou a melhor, em Roland Garros, também em 2018.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade