1 evento ao vivo

Djokovic supera britânico, fatura 50ª vitória do ano e vai às quartas em Paris

Tenista derrota Kyle Edmund por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (9/7) e 6/1, em 1h22min de duelo

31 out 2019
14h29
atualizado às 17h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Após uma estreia irregular, o sérvio Novak Djokovic fez boa exibição nesta quinta-feira no Masters 1000 de Paris e avançou às quartas de final. O número 1 do mundo faturou sua 50ª vitória na temporada ao derrotar o britânico Kyle Edmund por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (9/7) e 6/1, em 1h22min de duelo na quadra dura e coberta da competição francesa.

O número 1 e o 75º do ranking fizeram um duelo equilibrado em um primeiro set sem quebras. Edmund chegou a salvar dois break points, mas o sérvio sequer teve o serviço ameaçado. O britânico, contudo, caiu de rendimento após perder o set inicial e permitiu a Djokovic dominar com facilidade a segunda parcial.

O tenista britânico venceu apenas um game no set e sofreu três quebras. Ao mesmo tempo, o favorito novamente não teve o saque sob ameaça. Djokovic terminou a partida com um aproveitamento de 89% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço, contra 61% do adversário.

Com seu 50º triunfo na temporada 2019, o tenista da Sérvia só está atrás, nesta lista, do russo Daniil Medvedev (59) e do suíço Roger Federer (52). Federer, contudo, não está competindo em Paris. Djokovic poderá alcançar o rival nesta relação se alcançar ao menos a final.

Para tanto, ele terá que passar pelo grego Stefanos Tsitsipas. O sétimo cabeça de chave será seu adversário nas quartas de final após superar o australiano Alex de Minaur por 6/3 e 6/4. O grego é um dos raros tenistas do circuito a ter retrospecto positivo contra Djokovic. São duas vitórias e apenas uma derrota. No último confronto entre eles, Tsitsipas levou a melhor, em Xangai, justamente nas quartas.

Em busca do quinto título em Paris, o sérvio já sabe em qual posição aparecerá no ranking, na próxima semana. Ele perderá o topo para Rafael Nadal porque o espanhol apenas soma pontos até o fim do ano, sem descontos, porque esteve ausente nesta época da temporada, em 2018, por lesão.

Ainda nesta quinta, o chileno Cristian Garin e o búlgaro Grigor Dimitrov venceram seus jogos e confirmaram o duelo também pelas quartas de final. O segundo obteve o feito mais surpreendente do dia. Eliminou o embalado austríaco Dominic Thiem, campeão em Viena no domingo, por 6/3 e 6/2. Garin, por sua vez, despachou o local Jeremy Chardy, algoz de Medvedev na rodada anterior, por 6/7 (4/7), 6/4 e 7/6 (8/6).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade